Presidente da Junta anunciou na Assembleia de Freguesia os resultados das análises realizadas aos fontanários de Guidões. Já a CDU apresentou moção a “repudiar” a intenção do Governo de extinguir autarquias.

Em dia de clássico do futebol (sexta-feira, 23 de setembro), a sessão da Assembleia de Freguesia de Guidões foi uma das mais curtas de que há memória. Em pouco mais de 25 minutos, os elementos guidoenses aprovaram, por unanimidade, duas atas, conheceram uma moção apresentada pela CDU e questionaram o presidente da Junta, Manuel Araújo, sobre as análises realizadas aos fontanários da freguesia.

Relativamente a este assunto, levantado por Acácio Maia, elemento da CDU que substituiu Atanagildo Lobo, o edil esclareceu que “no Fontanário da Lavandeira e no do Outeiro de Baixo, as análises confirmaram água própria para consumo”. Já no Fontanário do Cerro, a água apresentou valores analisados “um pouco abaixo do normal”, pelo que será sujeito a nova análise “daqui a seis meses”. Nos restantes fontanários, a água é imprópria para consumo.

A intervenção de Acácio Maia na assembleia ficou ainda marcada pela apresentação de uma moção, na qual o partido desafia a assembleia a “repudiar a intenção” de o Governo “extinguir autarquias”, argumentando que esta medida “em quase nada contribui para reduzir a despesa pública” e “não só acarreta novos e maiores gastos para um pior serviço às populações como constitui um empobrecimento da vida democrática local”.

Considerando que a moção deve ser “analisada com mais tempo”, o presidente da Assembleia, Renato Costa, propôs a discussão do documento para a próxima sessão, recolhendo a unanimidade dos elementos presentes.

António Cruz, do PSD, sugeriu que nas próximas informações escritas constassem as respostas aos ofícios elaborados pela Junta de Freguesia, alegando desconhecer o desfecho de assuntos como “a poeira” que pairava sobre a freguesia e que, alegadamente, seria originada numa empresa. Manuel Araújo explicou que falou com o “engenheiro da obra e a situação está a ficar resolvida”.

O presidente da Assembleia elogiou o executivo pela “continuidade do trabalho e dedicação à freguesia”, mesmo em período de férias, nomeando as “obras no Fontanário do Alto Cerro, que eram ambicionadas pela população”.

Manuel Araújo informou ainda que, na sequência de um ofício elaborado pela Junta sobre as ruas que ficaram danificadas com as obras de saneamento, técnicos da Trofáguas visitaram Guidões e concluíram que “os arruamentos que podem ser melhorados localizam-se no lugar de Vilar, na Rua e na Travessa Ary dos Santos”.

 

{fcomment}