A directora do Centro Distrital de Solidariedade e Segurança Social de Braga, Maria do Carmo Antunes, elogiou, esta terça-feira, o trabalho desenvolvido pelo concelho de Vila Nova de Famalicão em prol da solidariedade. “Como já afirmei em diversas ocasiões, Famalicão é o exemplo de um concelho solidário”, afirmou a responsável, salientando o papel desempenhado pelas instituições sociais do município.

“Só através de acordos de cooperação, a segurança social transferiu em 2008, 17 milhões de euros para as 42 instituições de solidariedade existentes em Famalicão” destacou Maria do Carmo Antunes, lembrando ainda os onze equipamentos sociais aprovados no âmbito do Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES). “Estes apoios são uma resposta ao dinamismo das instituições famalicenses”, acrescentou.

Maria do Carmo Antunes falava na cerimónia de inauguração das obras de ampliação e remodelação do jardim-de-infância de Landim, uma intervenção que implicou um investimento do Centro Social da Paróquia de Landim no montante de 250 mil euros, tendo registado uma comparticipação da Câmara Municipal de 40 mil euros.

A cerimónia contou ainda com as presenças do vice-presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Leonel Rocha, do arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, do presidente da Junta de Freguesia de Landim, Carlos Ferreira, do director do Centro Social, Padre Armindo Paulo, e dezenas de crianças, educadoras e encarregados de educação.

Para Leonel Rocha que é também vereador da Educação do município, “a Educação tem sido uma das prioridades da actuação desta Câmara Municipal”. Salientando que “o ensino pré-escolar e o primeiro ciclo têm recebido um forte investimento nestes últimos anos”, Leonel Rocha lembrou que “em apenas dois mandatos foram construídos 14 jardins-de-infância no concelho, o que significa que a Câmara Municipal está a construir uma média de dois Jardins-de-Infância por ano, colmatando lacunas que eram sentidas há muitos anos”.

“É uma capacidade de realização notável que demonstra a eficácia da Câmara Municipal no seu trabalho em prol dos famalicenses, neste caso, em prol da qualidade de vida das nossas famílias e do futuro dos nossos filhos”, salientou.

Por sua vez, o presidente da Junta de Freguesia agradeceu o apoio que a Câmara Municipal tem dedicado à freguesia, nomeadamente no que diz respeito à área da solidariedade. À directora Centro Distrital de Solidariedade e Segurança Social de Braga, Carlos Ferreira deixou um desafio: “que a Segurança Social apoie a freguesia na criação de um Centro Social de raiz”.