Desde o desfile de Carnaval que a Federação das Associações de Pais da Trofa (FAPTrofa) e a Associação de Pais da Escola de Estação, no Muro, estão de costas voltadas. A relação entre as duas entidades “azedou” na sequência da decisão de anular as votações às atuações das escolas no desfile, devido às condições meteorológicas. Este “volte-face” do regulamento assumido pela FAPTrofa, que, garante, contou com o apoio “unânime” dos representantes das associações de pais, levou ao desagrado da Associação de Pais (AP) da Escola de Estação. O desalento foi, inclusive, demonstrado pela presidente, Lisete Couto, e outro elemento da direção da AP, que se insurgiram contra esta decisão durante a entrevista que Duarte Araújo concedeu à TrofaTv e ao NT.

Leia a reportagem na íntegra na edição nº 671 do jornal O Notícias da Trofa