Os cerca de 120 alunos da Escola Básica e Jardim de Infância do Paranho dançaram, cantaram e encantaram, no Dia Mundial da Criança. A atividade promovida pela ASAS proporcionou momentos de muita diversão.

O primeiro dia de junho é sempre sinónimo de festa para os mais pequenos. Celebra-se, um pouco por todo o mundo, o Dia Mundial da Criança. Proclamado pela primeira vez em 1925, durante a  Conferência Mundial para o Bem-estar da Criança, em Genebra, o dia um de junho é, desde então, dedicado às crianças. Em Portugal, por iniciativa da Organização das Nações Unidas, celebra-se desde 1950. Neste dia, as crianças saltam, cantam, dançam, pintam e sorriem. O que muitas delas não sabem é o significado desta celebração. Gilda Torrão, diretora geral da ASAS, considera que este dia serve “para chamar a atenção de que existem crianças que estão a passar fome, que são vítimas de violência, que não têm afeto nem carinho”, sendo que a imposição do Dia Mundial da Criança “foi o primeiro passo no caminho percorrido para a convenção dos direitos da criança”.
“O Dia Mundial da Criança tem hoje uma conotação positiva, mas surgiu para chamar a atenção de que existem muitas crianças em perigo”, acrescentou. Esta é, também, a missão da ASAS. “A nossa instituição sente, diariamente,  que as crianças são privadas dos direitos básicos, que não têm afeto nem carinho, e a ASAS existe para protegê-las”, afirmou Gilda Torrão.
A instituição decidiu organizar uma atividade com os alunos da Escola Básica e Jardim de Infância do Paranho para “chamar a atenção para o Dia Mundial da Criança e passar este dia com as crianças da escola vizinha”. Para ajudar à festa, convidaram a escola Passos de Dança e o artista André NO. Num dia dedicado aos mais pequenos, ninguém resistiu a dar um passo de dança, nem mesmo os mais crescidos. A coreografia podia não estar na ponta do pé, mas a letra da música “Makeup” de Agir estava na ponta da língua.
Dotados de uma energia inegável os alunos da Escola Básica e Jardim de Infância do Paranho dançaram e cantaram numa manhã onde reinou a boa disposição. Leonardo Dias é aluno do 2.º ano e achou a atividade “muito bonita”. Para o estudante “as crianças merecem” um dia dedicado a si. Da mesma opinião é Catarina Veloso, aluna do 3.º ano, que, além de achar merecido, considera que é um dia que deixa as crianças “felizes”. Simão Ferreira gostou “de dançar e de cantar” e afirmou que o dia um de junho é sempre um dia especial porque costuma “visitar locais diferentes e receber algumas prendas”. A pequena Rita Gonçalves, do Jardim de Infância, diz que já “costuma festejar este dia” e que “gosta”. Nesta escola, as crianças  são felizes e assumem-no sem pensar duas vezes. Mas nem todas as crianças vivem num mundo de sonhos, apesar de que todas deviam ter a liberdade de sorrir. Num dia inteiramente dedicado a elas, na Escola Básica e Jardim de Infância do Paranho não faltou animação. “Ser criança é acreditar que viver é doce como o mel”, esperamos que em todo o mundo cada uma delas tenha tido um dia doce e feliz. Com ou sem “Makeup”, para o ano há mais.