No Dia Mundial da Alimentação a autarquia trofense enviou uma carta aos encarregados de educação, alertando para os perigos de uma alimentação defeituosa e promoveu algumas iniciativas nas escolas do concelho.

   "O Direito à Alimentação". Este foi o tema escolhido pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) para o Dia Mundial da Alimentação deste ano, comemorada no dia 16 de Outubro, esta terça-feira.

A Trofa, concelho pertencente a um dos mais de 150 países que aderiram à iniciativa, aliou-se à data e promoveu uma jornada de sensibilização dos alunos, encarregados de educação e dos professores para a necessidade da escolha adequada de alimentos.

Aos encarregados de educação, a autarquia endereçou uma carta, contendo conselhos para uma alimentação saudável e apropriada aos mais novos e recomendando os melhores lanches e merendas para enviar diariamente para os petizes ingerirem durante o período lectivo.

As escolas locais receberam a nova roda dos alimentos, bem como documentação sobre hábitos alimentares saudáveis. Com esta iniciativa o pelouro da educação pretendeu que os professores abordassem esta temática na sala de aula, contribuindo para a difusão de hábitos saudáveis.

Desta forma, a autarquia recomenda que as lancheiras dos alunos que frequentam as escolas locais contenham leite ou iogurtes (sem adição de açúcar), pão com queijo, ou fiambre, ou manteiga ou marmelada, cereais ou ainda bolachas (tipo Maria), não esquecendo a fruta. Proibidos ficam alimentos como bolos, chocolates, gelados, refrigerantes ou pastilhas elásticas.

De salientar que, de acordo com estudos universitários, um terço das crianças portuguesas têm peso a mais e mais de dez por cento são obesas. A prevenção da obesidade infantil começa em casa, mas é na escola, onde passam a maior parte do dia e fazem mais refeições, que os mais novos devem adquirir hábitos saudáveis.

 

 

Fome afecta 850 milhões de pessoas

O dia 16 de Outubro celebra o Dia Mundial da Alimentação e marca um momento em que o mundo dá atenção à fome e a insegurança alimentar que afectam, actualmente, cerca de 850 milhões de pessoas.

A data, que é comemorada há 27 anos, lembra o surgimento da FAO, em 1945. O tema proposto para este ano foi "O Direito à Alimentação". A escolha do tema, segundo a FAO, "demonstra o crescente reconhecimento da comunidade internacional à erradicação da fome e da pobreza no mundo e à intensificação do desenvolvimento sustentável".