O Trofense não foi superior ao Freamunde mas conseguiu aproveitar as oportunidades que dispôs para bater Tó Figueira por duas vezes. Os golos foram apontados na sequência de bolas paradas por Rui Borges I e Edu Souza.

   O Trofense subiu ao terceiro lugar depois de ter vencido o Freamunde por dois a zero, com golos marcados por Rui Borges I e Edu Souza. A equipa da Trofa já não perde à quatro jornadas, desde o deslize em Fátima na primeira jornada.

Apesar da vitória, o Trofense não encontrou facilidades no reduto do Freamunde, que até podia ter inaugurado o marcador pelo ex-trofense Traoré, nos primeiros 30 segundos, mas o maliano, isolado, rematou ao lado da baliza de Paulo Lopes.

A resposta do Trofense surgiu só depois dos dez minutos, com um remate de Paulo Sérgio que passou por cima do travessão de Tó Figueira.

Depois de ultrapassada a pressão dos "capões", a equipa da Trofa conseguiu impor o seu futebol e chegou ao golo, por intermédio de Rui Borges I, na sequência de um pontapé livre apontado pelo lateral esquerdo Nuno Pinto.

A eficácia trofense acabou por "deitar por terra" todas as intenções do Freamunde em dar a volta ao resultado. Mesmo nos instantes finais dos primeiros 45 minutos, Edu Souza apontou o seu primeiro golo ao serviço do conjunto da Trofa e o segundo da partida, também a partir de um pontapé livre apontado por Nuno Pinto.

Na segunda parte, e à semelhança do que tinha acontecido no início do confronto, o Freamunde entrou melhor e podia ter reduzido a desvantagem aos 63 minutos, mas Raviola viu Paulo Lopes a impedir que o esférico entrasse na baliza com uma grande defesa.

Ao contrário dos adversários, os "capões" não aproveitavam as oportunidades que dispunham, como aos 85 minutos, por Bertinho, que com Paulo Lopes fora da baliza, não conseguiu melhor do que rematar ao lado.

Depois da expulsão de Raviola, por acumulação de amarelos, o Freamunde nunca mais conseguiu importunar o adversário e somou a terceira derrota consecutiva, descendo ao décimo lugar da tabela classificativa, com seis pontos.

Por seu lado, o Trofense ascendeu ao terceiro posto, com dez pontos, menos três que o líder Santa Clara e menos dois que o Estoril, segundo classificado.

 No final da partida Toni parabenizou os atletas pela exibição. O técnico afirmou que o Trofense "assumiu os riscos para chegar à vantagem" e demonstrou "grande eficácia nas bolas paradas". Na etapa complementar o adversário "entrou de forma impetuosa e obrigou o Trofense a trabalhar", abdicando do futebol tecnicista para o controlo de bola.

Para Toni as vitórias "são importantes, ainda para mais jogar com 18 jogadores novos", que caminham para ficarem a cem por cento.

 

 Para Jorge Regadas dois factores contribuíram para o resultado: a sorte e a experiência do Trofense.

O técnico do Freamunde considerou que a sua equipa foi a que rematou mais no jogo contudo foi vítima da ineficácia dos atletas.

Jorge Regadas criticou ainda a exibição da equipa de arbitragem, afirmando que houve uma grande penalidade por assinalar e que a exibição do segundo cartão amarelo a Raviola foi "extremamente rigorosa". O treinador apelou para que os árbitros sejam mais rigorosos no campo disciplinar.

 

Lances de bola parada produtivos para obtenção de golos

Em cinco jogos disputados para a Liga Vitalis, o Trofense soma sete golos, distribuídos pela vitória com o Gil Vicente (1-0), Desportivo das Aves (2-1), Freamunde (0-2) e no empate com o Vizela (2-2). A eficácia começa a ser a palavra-chave para o conjunto trofense, principalmente nos lances de bola parada, já que dos sete tentos conseguidos, quatro deles foram apontados dessa forma.

Sem um goleador nato, o Trofense distribui os sete golos por seis jogadores. Valdomiro encabeça a lista dos melhores marcadores, com dois golos, apontados na sequência de pontapés de canto. Edu Souza e Rui Borges marcaram também a partir de um lance de bola parada, no confronto com o Freamunde, este domingo. Paulo Sérgio, Pinheiro e Fábio Paim foram os outros atletas que já marcaram ao serviço do Trofense.

 

Jogo: Complexo Desportivo do SC Freamunde

Freamunde: Tó Figueira, Marcão, Bock, Bertinho, Milton (Dany 67'), Cuco (Evandro 60'), Nelson, Brandão, Raviola, Traoré (Nemouthé 45'+1') e Heslley

Treinador: Jorge Regadas

Trofense: Paulo Lopes, Maia, Valdomiro, Pinheiro (Zamorano 90'), Milton do Ó, Edu Souza (Kazeem 77'), Rui Borges I, Nuno Pinto, Paulo Sérgio (Idalécio 63'), Fábio Paim e André Barreto

Treinador: Toni

Árbitro: Augusto Duarte, auxiliado por Tomás Santos, Nuno Manso e Brite Lopes

Cartões Amarelos: Nuno Pinto (21'), Traoré (31'), Milton do Ó (42'), Raviola (44' e 86') e Fábio Paim (62')

Cartão Vermelho: Raviola (86'), por acumulação de amarelos

Marcadores: Rui Borges (36') e Edu Souza (45')

Resultado ao intervalo: 0-2

Resultado final: 0-2

 

Resultados 5ª jornada

Santa Clara 2-1 Portimonense

Desp. Aves 2-1 Varzim

Vizela 2-0 Rio Ave

Gil Vicente 1-0 Feirense

Fátima 3-2 Gondomar

Olhanense 0-0 Beira-Mar

Penafiel 1-2 Estoril

Freamunde 0-2 Trofense

 

Próxima jornada (30-09-2007)

Beira-Mar-Santa Clara

Estoril-Olhanense

Trofense-Penafiel

Varzim-Freamunde

Rio Ave-Desp. Aves

Feirense-Vizela

Gondomar-Gil Vicente

Portimonense-Fátima

 

Classificação

  1. Santa Clara – 13 pontos

  2. Estoril – 12 pontos

  3. Trofense – 10 pontos

  4. Beira-Mar – 10 pontos

  5. Vizela – 8 pontos

  6. Varzim – 8 pontos

  7. Rio Ave – 8 pontos

  8. Fátima – 8 pontos

  9. Gil Vicente – 7 pontos

  10. Freamunde – 6 pontos

  11. Olhanense – 6 pontos

  12. Feirense – 5 pontos

  13. Desp. Aves – 3 pontos

  14. Portimonense – 3 pontos

  15. Gondomar – 1 ponto

  16. Penafiel – 1 ponto