Jovens alunos da Escola EB 2/3 de S. Romão do Coronado apresentaram as conclusões de um estudo sobre o Rio Mamoa, que atravessa a freguesia e mostraram-se preocupados com a poluição.

“Chegámos à conclusão que o Rio Mamoa, embora já tenha sido muito utilizado para várias atividades, está, atualmente muito poluído, não só devido às obras que estão a decorrer, mas também às descargas de água diretamente para o rio, sem tratamento nenhum”. João Vasconcelos, do 8º E da EB 2/3 de S. Romão do Coronado explicou desta forma as principais conclusões a que o grupo chegou, durante o Projeto Rios, promovido pela empresa local Savinor.

As conclusões dos alunos foram apresentadas na segunda-feira, dia 20 de junho. Entre outras coisas, os alunos alertaram para a necessidade de “os autarcas da região tomarem precauções para que o rio não fique totalmente impossível de descontaminar”.

O Rio Mamoa foi escolhido porque era o mais próximo da escola. “Achámos muito interessante, porque ele está aqui tão perto e nós não conhecemos muita coisa sobre o rio. De um momento para o outro, aprendemos tanta coisa diferente que o projeto tornou-se muito interessante”, confessou o jovem aluno.

A diretora de turma foi uma das impulsionadoras da participação dos alunos do 8º E no desafio proposto pela Savinor. Maria José Miller reconheceu a importância da atividade: “No terreno, os alunos conseguem ver o ecossistema de uma forma muito mais natural e a forma como reage. Tudo aquilo que é abordado em algumas disciplinas, como Ciências ou Formação Cívica é possível colocar em prática, e depois, a partir daí, conseguir construir um trabalho como este”.

O Projeto Rios surgiu em Portugal em 2006 e é promovido pelas seguintes entidades: Associação Portuguesa de Educação Ambiental (ASPEA), Associação de Professores de Geografia (APG), Liga para a Proteção da Natureza (LPN) e Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP). Atualmente estão envolvidas na implementação do Projeto Rios no território nacional diversas entidades, como Câmaras Municipais, Juntas de Freguesia, escolas, associações, organizações não-governamentais, institutos, centros de investigação e empresas.

A Savinor aderiu ao Projeto Rios e lançou o desafio à EB 2/3 de S. Romão do Coronado e João Pedro Azevedo, responsável da Savinor, não podia fazer um balanço mais positivo: “Foi extraordinário”.

“É um projeto a nível ibérico, que consiste na adoção de um troço de um ribeiro ou de um rio para fazer a monitorização e o acompanhamento, fazendo um conjunto de levantamentos de dados e, depois, definir um conjunto de medidas de intervenção para preservar o curso”, esclareceu.

O trabalho dos alunos ainda não terminou. Depois da apresentação das conclusões do estudo sobre o Rio Mamoa, foi lançado outro desafio: continuar o projeto para promover a despoluição daquele curso de água. João Vasconcelos já garantiu que “estão disponíveis” para aceitar a proposta no próximo ano letivo. Já a diretora de turma explicou que, “inicialmente”, o projeto será desenvolvido apenas pela turma e, depois, alargado aos alunos mais novos para que possam continuar este trabalho”.

{fcomment}