No final de Julho deste ano estavam inscritas 2627 desemprego-(14).jpgpessoas no centro de emprego da Trofa, das quais 92 por cento procuravam novo emprego. As mulheres são também o género mais afectado pelo flagelo do desemprego.

A taxa de desemprego no concelho da Trofa registou no final de Julho de 2008 uma descida superior a 20 por cento face ao mesmo mês do ano de 2005. Dados do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) confirmam a redução de 677 inscritos no centro de emprego durante os últimos três anos.

No final de Julho deste ano estavam inscritas 2627 pessoas, sendo que 69 por cento (1800) são do sexo feminino. Os que procuram novo emprego são os mais afectados pelo flagelo do desemprego no concelho e revela-se uma tendência a nível nacional. Na Trofa 2422 pessoas, ou seja 92 por cento dos inscritos, estavam à procura de novo emprego, enquanto 205 inscreveram-se com vista a entrar no mercado de trabalho.

O tempo de inscrição distribui-se similarmente entre os que estão há menos de um ano à espera de emprego (1252) e os que estão inscritos há um ano ou mais (1375).

Os dados confirmam também a dificuldade de encontrar emprego quando se está no grupo etário compreendido entre os 35 e os 54 anos. Na Trofa 1283 pessoas que têm estas idades estão inscritas no centro de emprego, o que perfaz quase 50 por cento dos desempregados no concelho.

O grupo etário de menores de 25 anos é o menos afectado, com 12 por cento dos inscritos.

No que respeita ao desemprego registado segundo o nível de escolaridade, na Trofa 1155 pessoas estão inscritas no centro de emprego com o primeiro ciclo, assinalando a maior percentagem, 44 por cento, do total de desempregados no concelho. Depois dos que não têm o primeiro ciclo concluído (133), são os que possuem curso universitário os menos atingidos pelo desemprego (153).

Ainda segundo dados do IEFP durante Julho 215 pessoas, 138 mulheres e 77 homens, inscreveram-se no centro de emprego e apenas seis foram colocadas.

Durante Julho de 2007 e Julho de 2008 registou-se uma descida de três por cento do desemprego na Trofa e o mês em que o número de inscritos foi mais baixo foi Janeiro (2451).

Cátia Veloso