A equipa da Associação Recreativa de Paradela apresentou-se no passado domingo, num jogo frente ao conjunto do Futebol Clube S.Romão. A partida entre as duas equipas da Trofa foi muito renhida e acabou com um empate a uma bola, com o golo da equipa laranja assinalado por Filipe. Miguel Sousa marcou para os romanenses.

O Futebol Clube S. Romão foi a equipa escolhida por João Cruz, treinador do Paradela, para o jogo que iria apresentar as caras do plantel 2010/2011, já que o objectivo era “ter uma equipa cá da Trofa, para fazer um dérbi. Esta época não teremos essa possibilidade no campeonato e o S. Romão foi uma das opções, uma vez que é uma equipa bastante agressiva, o que iria trazer um jogo desafiante”.

A entrada nas quatro linhas foi feita de forma amistosa, entre duas equipas conhecidas. Mas mesmo entre amigos, num jogo de treino, a vitória é o objectivo, pelo que ambas as formações desde cedo mostraram que queriam chegar ao golo e sagrar-se vitoriosas.

O Paradela mostrava-se ambicioso e tentou várias vezes a aproximação à baliza romanense, mas ia falhando no momento da finalização. Por seu lado, o S. Romão parece ter renascido e apresentou-se em campo muito dinâmico, fazendo circular bem a bola, dificultando a actuação da equipa da casa.

Na primeira parte, o Paradela teve alguns lances de muito perigo, particularmente aos 33 e 40 minutos, mas o guardião Hugo mostrava-se muito atento e os seus reflexos salvaram a baliza romanense.

O primeiro golo da partida surgiu perto do apito para intervalo: na sequência de um canto do Paradela, Pepe não conseguiu afastar a bola da frente da sua baliza, e o esférico sobrou para o segundo poste, onde estava Filipe para estrear as redes visitantes.

A segunda parte foi muito semelhante, mas com o S. Romão um pouco mais ambicioso, a querer minimizar o prejuízo da primeira metade. E o esforço foi recompensado a meio do segundo tempo, num bonito golo de Miguel Sousa, que dominou a bola de peito, à entrada da área, e depois rematou de pé esquerdo à baliza, fazendo o empate ao seu antigo clube.

 

“Foi um jogo muito agradável”

No final da partida, o treinador da equipa visitante, José Mamede, adiantou que “o grupo está a trabalhar e vai continuar a fazê-lo para conseguir realizar um bom campeonato. “Mas é difícil ter resultados com as condições que temos e é uma frustração enorme vir a um campo como este e ver que os meus jogadores jogam muito melhor. Noutras condições, o S. Romão poderia ser muito melhor. Apesar de todas as dificuldades, dou os parabéns aos meus jogadores, que aqui estão por amor à camisola, o que é muito difícil ver nos dias de hoje, e estou convencido que com este grupo vamos conseguir fazer um campeonato bonito e trazer o povo de S. Romão de volta ao futebol”, referiu.

Rui Damasceno, à frente da direcção do S. Romão, estava confiante na boa prestação da sua equipa e “esperava mesmo a vitória”. Ainda a desbravar terreno no clube, o novo presidente garantiu: “Temos muitas dificuldades, necessidades e muito trabalho pela frente. Era importante que a autarquia se lembrasse de nós, para podermos ter o apoio que outros clubes da Trofa têm”.

João Cruz, treinador do Paradela, afirmou ao NT que “quem tivesse visto este jogo teria pensado que o Paradela estava condenado a descer, porque não correu da melhor forma”.

“Tivemos uma série de imprevistos, desde a lesão do Mário e do Chico que nos obrigaram a repensar a equipa e o facto de termos ainda jogadores de férias nesta altura, limitou-nos o trabalho. De qualquer forma, fizemos tudo para ganhar, mas não conseguimos porque o S. Romão bateu-se muito bem e acabou por ser um jogo muito agradável”, atestou.

Quanto a objectivos, o treinador laranja garante ter “jogadores para fazer uma boa época” e a ser ambicioso aponta para “os seis primeiros lugares, mas quanto mais alto conseguir melhor”. “A minha meta inicial é os 30 pontos e depois disso tudo pode acontecer, mas não nos podemos esquecer que a 1ª Divisão distrital é uma série com um trabalho muito diferente e com grandes tubarões, mas eu confio neste grupo e sei que com união e grupo tudo será simplificado”, frisou.

O presidente do Paradela, José Ferreira, referiu que “foi mais um jogo de treino que assinalou a apresentação da equipa”.

“Estamos a experimentar alguns jogadores e limar alguns pontos finais. Quanto ao jogo de hoje, não foi o melhor resultado que podíamos obter, mas foi uma boa partida, e desde já os meus parabéns ao S. Romão e um muito obrigado pela sua presença”. Quanto ao futuro, o presidente acredita na manutenção e “mediante os primeiros jogos já se pode traçar objectivos mais específicos e concretos”.

A equipa técnica do Paradela é liderada por João Cruz, assistido por Daniel. A treinar os guarda-redes está Ricardo Silva e André como preparador físico.

O Paradela estreia-se já este domingo na série 2 da 1ª Divisão distrital, ao receber a equipa de Rio de Moinhos para a disputa da primeira jornada.