A Autarquia Trofense em parceria com o Pelouro da Defesa do Consumidor, promoveu uma sessão de esclarecimento intitulada "Como reclamar os seus direitos", com a presença de André Regueira, da DECO Norte, no dia 17 de Maio, no salão polivalente dos Bombeiros Voluntários da Trofa.

Esta actividade enquadrada numa iniciativa da DECO, designada "Encontros com sumo", tem vindo a ser realizada em vários concelhos do nosso país como Lisboa, Felgueiras, Espinho, Maia, Portimão, entre outros. Desta feita, na Trofa,este encontro contou com a presença do Presidente da Câmara, Bernardino Vasconcelos, André Regueira da DECO e Jaime Moreira, Vereador do Pelouro da Defesa do Consumidor.

A palestra foi iniciada por Bernardino Vasconcelos, que assegurou a importância de "sabermos quais são os nossos direitos" e frisou a importancia de informar, sobretudo os menos  jovens para eviar que sejam muitas vezes enganados".

O representante da DECO, André regueira, considerou como acções mais importante, "guardar sempre os comprovativos de compra, ou seja, o simples talão, para eventuais reclamações ao longo do período de garantia de dois anos", referindo também a importância da "leitura das instruções antes do uso do produto adquirido", alertou também todos os consumidores presentes na sua maioria idosos, esclarecendo que "este é um público alvo, por assim dizer, menos informado, mais debilitado no aspecto sentimental muitas vezes apelado pelos comerciantes", que pretendem vender-lhes mais do que pretendiam comprar. Para além dos comerciantes, existe ainda a publicidade enganosa, que leva ao consumismo exacerbado que existe nos dias de hoje".

Assim, educando as pessoas para um consumo correcto, consequentemente, "obrigam-se os comerciantes a funcionar da melhor forma e é isso que se pretende.", porque "é com este tipo de iniciativas, que conseguimos passar a mensagem dos direitos aos consumidores, para se defenderem nestas relações menos correctas", afirmou André Regueira .

A DECO, apoiando juridicamente o CMIC (Centro Municipal de Informação ao Consumidor) da Trofa e outros centros criados ao longo do país, na defesa do consumidor e dos seus direitos, combate este tipo de "vendas agressivas", que são cada vez mais comuns neste mercado livre que é a Europa.