Daniel Silva é o ciclista que vai representar a Trofa ao longo dos 11 dias de competição da Volta a Portugal em bicicleta.

Um acidente no início do mês de junho dificultou a preparação de Daniel Silva para a 73ª edição da Volta a Portugal em bicicleta. Atropelado durante um treino, fraturou o cotovelo em quatro sítios e foi obrigado a uma intervenção cirúrgica. Ainda assim, o ciclista trofense conseguiu fazer a sua preparação em “apenas um mês”: “Estive quatro dias no Gerês, três dias na Serra da Estrela e aproveitei para fazer o reconhecimento das etapas que achei mais importantes e decisivas”.

O ciclista trofense da equipa Onda Boavista vai participar na prova e se “há um mês as expectativas em relação à forma física” com que se iria apresentar na Volta “eram bem piores”, agora Daniel Silva sente-se “mais confiante”. “O corpo respondeu bem à grande carga de treinos que realizei e estou muito magro, com 59 quilos, o que é um fator que me será favorável nas etapas de alta montanha”, explicou.

Apesar da confiança, este trepador relega para “segundo plano” os resultados pessoais: “O meu papel na equipa será ajudar e proteger o líder João Cabreira e levá-lo o mais longe possível”.

A edição deste ano da Volta arranca da Trofa e Daniel Silva confessou que gostou “muito do traçado”. “É muito duro e destaco a 8ª etapa como ponto fulcral, uma ronda de montanha comparável às da Volta a França, onde se subirá a Serra da Estrela três vezes, da Covilhã para as Penhas da Saúde, de Manteigas para as Penhas Douradas e no final da etapa de Seia para a Torre. Neste dia, os ciclistas serão levados ao limite e prevê-se algumas desistências dos menos preparados”, elogiou.

Pode ficar a conhecer melhor o ciclista trofense e acompanhar o seu desempenho na Volta a Portugal através do site pessoal recentemente criado www.danielsilva.pt.

{fcomment}