Santo Tirso, Guimarães e Fafe foram os destinos escolhidos pelo Clube Trofense de automóveis antigos para a terceira concentração de 2007 e que juntou 27 máquinas do seculo passado e cerca de 60 pessoas.

ctaa.jpgDepois de terminar a época balnear, o Clube Trofense de Automóveis Antigos voltou à estrada para percorrer os concelhos de Santo Tirso, Guimarães e Fafe.

As pérolas de quatro rodas fizeram-se à estrada, partindo cerca das nove da manhã de domingo, do Parque Lima Carneiro, na cidade da Trofa, em direcção a Santo Tirso. Os 27 automóveis participantes passaram ainda por Carvalhais, Guimarães e Fafe. Na capital da "justiça popular", todos os participantes na iniciativa confraternizaram num almoço, no restaurante "Baixa a Tola".

Ainda em Fafe, o CTAA fez o reagrupamento no Pavilhão Multiusos, para posteriormente a Polícia Municipal autorizar a ida até ao centro da cidade para um passeio e para uma exposição dos automóveis, que durou cerca de uma hora, na Arcada.

Em declarações ao NT, Rui Cruz, presidente do CTAA, fez um balanço muito positivo do evento: "tivemos cerca de 60 pessoas envolvidas neste passeio que foi mais longo que o previsto, mas é bom que as máquinas se habituem a percursos mais compridos". O presidente revelou ainda que o CTAA "teve sorte de encontrar pessoas gentis que nos disponibilizaram o contacto do vereador do Desporto e Cultura, da Câmara Municipal de Fafe" para que a iniciativa corresse da melhor forma.

Iniciativas deste género são "sempre proveitosas", segundo Rui Cruz, já que "sensibiliza as pessoas para a conservação dos seus automóveis", referiu.

Este foi o terceiro evento realizado este ano e o primeiro "brindado" com bom tempo: "realizamos dois eventos em Junho e Julho, mas choveu bastantes nesses dias. Parece que, finalmente, acertamos praticamente no final da época", concluiu o presidente.

De referir que o Clube Trofense de Automóveis antigos existe desde 20 de Outubro de 2005, e desde o início da sua actividade pretende "disponibilizar algumas valências para todos os sócios", como por exemplo "inspecções periódicas, com descontos de 22 por cento para o carro antigo e para o carro do dia-a-dia e os seguros económicos".

O CTAA pretende também "desenvolver uma vertente de formação de pessoas para a condução defensiva e fazer um protocolo com uma Escola de Condução, para que os nossos sócios ou filhos de sócios possam fazer algo que lhes permita sentir-se melhor na estrada", concluiu Rui Cruz.