O canil municipal da Trofa abriu as portas para receber os meninos do Jardim-de-infância do Paranho, que brincaram com os animais abandonados.

O brilho nos olhos, que denunciava a certeza de passar um dia diferente, só desaparecia momentaneamente ante a visão dos cães de maior porte. Na manhã do dia 4, cerca de 50 meninos e as meninas da Jardim-de-infância do Paranho correram pelo canil municipal, curiosos e satisfeitos com a oportunidade de brincar com cães e gatos, fazendo “festinhas” aos animais mais pequeninos. Os cachorrinhos e os gatinhos eram o centro das atenções e as crianças disputavam entre si a possibilidade de lhes “pegar ao colo”. A visita dos alunos assinalou o Dia Mundial do Animal no concelho e serviu para que aprendessem a importância de cuidar de um animal de estimação.

Enquanto as crianças assistiam a um filme, Sílvia Coutinho, da Associação Um Animal Um Amigo (AUAUA), explicou ao NT/TrofaTv que “a ideia de proporcionar às crianças uma visita ao canil já existia há algum tempo” e que, perante a adesão desta escola, esperam “puder repeti-la no futuro”.

É “através das crianças” que Sílvia Coutinho espera assegurar que “os animais não vão ser maltratados um dia mais tarde”.

“Infelizmente, a maior parte das crianças que vive na cidade e em apartamentos não têm contacto com animais. Para algumas delas será até a primeira vez que têm um contacto tão próximo com os animais”, alertou a responsável.

Sílvia Coutinho enalteceu o trabalho desenvolvido pelo “grupo de voluntários bastante activos”, que apoiam todas as actividades promovidas pela associação.

Com as actividades promovidas para assinalar o Dia Mundial do Animal, a AUAUA juntou 300 quilogramas de comida para os animais e recebeu a visita de duas centenas e meia de pessoas no canil. 

Canil municipal poderá sofrer obras com vista à legalização

Para que o actual canil municipal da Trofa cumpra os imperativos legais, vai ser necessário criar quatro jaulas: duas para quarentena e duas com portas giratórias, que reúnam condições para albergar animais com doenças como a raiva. “A legalização do canil é muito positiva, pois na região nenhum canil reúne as condições necessárias para estar conforme a lei”, garantiu Fernando Silva, voluntário no canil. Estas obras vão permitir acabar com a zona mais antiga e em mau estado, tornando o canil num espaço com todas as condições para receber os animais abandonados.

O processo para a criação das jaulas já começou, mas ainda não existe uma data definida para o início dos trabalhos.

Actualmente, no canil e gatil da Trofa estão 45 cães e 10 gatos. De acordo com Fernando Silva, “ultimamente” têm sido adoptados mais animais, alguns já adultos que o próprio acreditava que “nunca seriam adoptados”. Sílvia Coutinho esclareceu que cerca de 95 por cento das adopções são conseguidas “através da internet”, onde a AUAUA divulga as histórias dos animais que podem ser adoptados no blogue e nas páginas da associação nas redes sociais.