Rancho de Tradições Infantis de Cidai foi protagonista da 8ª Mostra de Folclore Infantil.

A nortada que levantou aquando da subida ao palco do Grupo de Tradições Infantis de Cidai (antigamente denominado Rancho Folclórico Infantil da Escola de Cidai) não podia combinar melhor com a “lufada de ar fresco” que os pequenos transmitem nas suas atuações. Sorrisos marotos, uma “pitada” de timidez inocente e alguns olhares traquinas à mistura caraterizam um pouco do espírito que nos invade nos momentos em que os meninos, vestidos a rigor, recriam os usos e costumes de Cidai. Como foram os anfitriões, coube-lhes abrir a 8ª edição da Mostra de Folclore Infantil que, para além da nortada, foi brindada com muito sol e um público entusiasta. Depois de uma entrada acanhada, a cantiga da “Padeirinha” lá ajudou a que os bailarinos ganhassem confiança no palco. Resultado: devolveram muitos sorrisos aos aplausos de um público que esteve sempre interventivo.

Enquanto uns dançavam, outros mostravam como brincavam os antepassados. Duas meninas divertiam-se com o jogo das pedrinhas, enquanto os rapazes esforçaram-se para pôr o peão a rodar. E lá se seguiram o “Se eu fosse rato”, “Nós somos os 30 pretos” e, como não podia deixar de ser, a “Marcha de Cidai”, escolhida para encerrar a atuação. Como pano de fundo do palco, a ACRESCI, Associação Cultural Recreativa e Social de Cidai, responsável pela organização do evento, escolheu a Fonte da Gregossa, um dos ícones desta aldeia de Santiago de Bougado.

A Casa da Cultura da Trofa, à semelhança das outras edições, foi o local escolhido para acolher a iniciativa, que contou ainda com a atuação dos ranchos folclóricos infantis de Moreira da Maia e os Vareirinhos de Matosinhos.

Depois de uma fase de impasse, a ACRESCI, inaugurada em janeiro deste ano, decidiu abraçar, como primeiro projeto, a continuidade do grupo infantil da EB 1 de Cidai. “Lançámos o repto e houve muita gente que apoiou a ideia, pois há um trabalho excelente feito pela escola, que já identifica Cidai dentro e fora do concelho da Trofa”, referiu José Carlos Costa, presidente da associação.

Assis Serra Neves, vereador da Cultura da autarquia trofense, mostrou-se satisfeito com o “bom trabalho” que a ACRESCI tem desenvolvido para manter vivo o grupo infantil. “Apenas estamos a ceder as instalações da Casa da Cultura, mas também a cumprir a nossa obrigação de apoiar este tipo de iniciativas”, frisou.

Segundo José Carlos Costa, a Mostra de Folclore Infantil foi preparada “nos mesmos moldes das edições anteriores” e é uma das várias atividades que a ACRESCI está a promover.

Dia desportivo da ACRESCI

Depois do folclore infantil, a ACRESCI já está a preparar o dia desportivo da associação, no domingo, 24 de julho. Estão a ser preparadas uma caminhada, uma aula de hidroginástica na Academia Municipal Aquaplace e atividades no pavilhão do Centro Recreativo de Bougado.

A coletividade tem ainda um grupo de danças de salão e participa nas iniciativas sociais da Junta de Freguesia de Santiago de Bougado. Um dos momentos altos será o jantar do primeiro aniversário.

{fcomment}