Os bailarinos de palmo e meio da Escola de Dança da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado receberam este sábado diplomas pela sua boa prestação no ballet. Os excelentes resultados e o sucesso já não são estranhos para a professora e os alunos, visto que o último espectáculo que realizaram, em Vila do Conde, foi "por duas vezes casa cheia".

   A Escola de Dança da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado entregou os primeiros diplomas aos meninos e meninas que já dão os primeiros passos de dança.

Os testes foram realizados na Trofa pela Real Academia de Dança e todos os alunos receberam o diploma "com óptimas prestações".

No final da entrega dos diplomas Márcia Ferreira, directora pedagógica da Escola de Dança da Junta de freguesia de S. Martinho de Bougado e professora de Ballet, mostrava-se satisfeita com o concretizar do "sonho". "É um dia importante é o culminar de um objectivo, porque foi um sonho muito grande criar esta escola aqui em S. Martinho. Nunca houve exames deste género aqui na cidade e neste momento a Trofa está conceituada na Real Academia", afirmou.

Quanto ao nível dos seus alunos Márcia explicou que "estes foram os primeiros exames com excelentes resultados para todas as alunas o que também é importante".

Os excelentes resultados e o sucesso já não são estranhos para esta professora e para os bailarinos de palmo e meio, visto que o último espectáculo que realizaram, em Vila do Conde, foi "por duas vezes casa cheia".

"O auditório de Vila do Conde só tem 290 lugares e era impossível fazer apenas um espectáculo e se eu fizesse três teria casa cheia nos três, mas seria violento para as crianças, mas o espectáculo foi um sucesso. Esperemos que este ano possamos conseguir melhor, ou em Vila do Conde ou noutro sítio, infelizmente a Trofa não tem um local que tenha condições e tivemos que sair de cá", explicou a responsável.

Mariana Neto dança ballet desde os três anos, mas só entrou na Escola de Ballet da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado este ano. "Contente" por ter recebido o diploma, a bailarina de apenas sete anos diz adorar dançar.

Bárbara Penouço, um pouco mais crescida, com 10 anos, "gosta das colegas e das aulas" e elegeu o ballet como a sua dança preferida. "Escolhi o ballet porque ouvi falar, vim experimentar e gostei muito", adiantou.

Frequenta as aulas três dias por semana e diz ter "cuidado para não engordar" porque segundo a aluna "não se deve engordar porque depois nota-se a barriga e é mais complicado para dançar".

Elsa Fonseca, mãe de uma das alunas que frequentam as aulas mostrou-se satisfeita com o diploma alcançado pela filha e frisou a importância da iniciativa.

"Acho que é muito importante para o crescimento da minha filha, porque o ballet já por si exige disciplina, eu diria que é uma das danças mais rígidas, porque eles têm de ter postura, acho que as ajuda a manterem-se calmas, porque nesta altura a energia é muita e nas aulas ficam mais calmas", afirmou.

José Sá presidente da Junta de Freguesia de S.Martinho de Bougado mostrou-se muito satisfeito com o facto de "tantas crianças estarem a frequentar estas aulas que a Junta de Freguesia decidiu apoiar para que os mais pequenos tivessem um local onde pudessem praticar as diferentes modalidades de dança".

Para além do ballet, que conta com cerca de 50 alunos, a Escola de Dança da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado tem ainda a dança Jazz, as danças de salão, a dança jazz para adultos e o ioga, num total de cerca de 130 alunos.

{flvremote}http://trofa.otos.tv/videos/balet_junta.flv{/flvremote}