Perceber o que os mais pequenos esperam de uma unidade de saúde de excelência a todos os níveis foi o objectivo da iniciativa lançada pelo grupo "Trofa Saúde", que antes de abrir o Hospital Privado da Boa Nova, previsto para Setembro, perguntou às crianças o que era um "hospital do futuro".

 

 Antes de abrir da nova unidade privada da Boa Nova, o grupo "Trofa Saúde" quis saber qual a idealização de um "hospital do futuro" juntos dos mais pequenos. O desafio foi lançado aos alunos dos Agrupamentos Verticais das escolas de Perafita e Lavra, que responderam à pergunta, desenhando.

Em declarações à imprensa, José Vila Nova afirmou ter aprendido "muito" com as crianças e com a "interpretação dos seus desenhos e pensamentos". Houve quem defendesse, através dos rascunhos, a prevalência de cores nas batas e paredes do hospital para combater a doença, uma placa de boas-vindas à porta ou então de um espaço de lazer e brincadeira na sala de espera. Um spa e uma piscina também não foram esquecidas, assim como as "assustadoras" injecções, que são associadas à escuridão da noite. Das 174 crianças já foram seleccionadas e premiadas as vencedoras desta iniciativa.

Todos estes desenhos têm significado, segundo o presidente do Conselho de Administração do grupo, transmitindo "uma série de sinais que nos permitem perceber o que é para eles um bom hospital e o que querem ver mudado".

A ideia surgiu mesmo para "perceber o que os mais pequenos esperam de uma unidade de saúde de excelência a todos os níveis. Até porque o futuro hospital privado privilegiará a saúde da mulher e da criança", referiu José Vila Nova.

A primeira classificada, Leonor Gomes Rodrigues, contava como via o hospital do futuro, onde "podia existir uma cadeira de rodas com motor, palhaços para entreter as crianças, muitos brinquedos, uma televisão que ligasse sozinha, um computador com internet para ligar para casa, um jardim florido. Podia haver uma injecção que não doesse, um escorrega mágico que acendia luzes quando os meninos escorregavam e por fim um livro que contasse histórias sozinho".

Guilherme Pinto, presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, afirmou, na cerimónia de entrega dos prémios, que a nova unidade privada do grupo "Trofa Saúde" "é uma ‘boa nova' para o concelho" e pediu para que lhe mandassem "todos os desenhos, porque quero perceber o que pensam estas crianças sobre um hospital do futuro".

Todos os desenhos vão ser expostos numa exposição de apresentação pública, aquando a inauguração do Hospital Privado da Boa Nova, e os rascunhos vencedores serão integrados na produção de suportes de comunicação institucional, referente à unidade.