O CRB venceu a ARD Coronado e assumiu a vice-liderança da série 2 da 2ª Divisão distrital, que dá direito à subida de divisão.

O Centro Recreativo de Bougado (CRB) venceu o dérbi concelhio com a Associação Recreativa e Desportiva Coronado, por 3-1, na manhã de domingo. Em jogo a contar para 22ª jornada da série 2 da 2ª Divisão da Associação de Futebol do Porto, a formação de Santiago de Bougado confirmou o excelente momento que atravessa no campeonato, ao assumir o 2º lugar, tirando o estatuto de “vice” ao adversário. No entanto, as equipas mantêm-se em igualdade pontual (38) e qualquer deslize pode ser determinante.

Marquinho e Gabriel marcaram os golos do CRB na primeira parte, que deram uma aparente tranquilidade à equipa liderada por Tiago Portela. No entanto, o Coronado não se deu por vencido e na etapa complementar pressionou o adversário e chegou a reduzir a desvantagem, através do guarda-redes Fábio. No entanto, num lance improvável, Serra mostrou que insistência pode dar frutos e, sobre o flanco direito do ataque e de ângulo muito fechado, rematou para o fundo das redes, fixando o resultado em 3-1.

Para o treinador vencedor, este triunfo é o coroar de uma “recuperação muito grande” que começou no primeiro jogo com o Coronado, na primeira volta. “Na 7ª jornada, estávamos em penúltimo lugar, porque a maior parte dos jogadores nunca tinham jogado em campeonatos federados. Tivemos que meter na cabeça deles que o futsal não é só marcar golos. Primeiro é preciso construir uma equipa e trabalhar. Eles compreenderam a mensagem e partir da nossa primeira vitória, que até foi com o Coronado, foram só alegrias”, contou em declarações ao NT.

O objetivo delineado para o início da época era “ficar nos três primeiros lugares”, que se complicou com um início de época cinzento. No entanto, a recuperação permitiu ao CRB aproximar-se dos adversários diretos e, neste momento, “está na luta”. “Não quero dizer que os pequenos não nos podem roubar pontos, mas se ganhamos aos grandes, por que é que não ganhamos aos outros? No entanto, se não subirmos, os jogadores estão igualmente de parabéns pelo trabalho desenvolvido até agora”, frisou.

Por seu lado, Vítor Maia, treinador da ARD Coronado, foi perentório ao afirmar que o que faltou à equipa foi “sorte”. “A minha equipa tem perdido por falta de sorte, mas quando ela voltar, nós continuaremos a nossa carreira brilhante até hoje”, sublinhou, salvaguardando que os objetivos da equipa “nunca passaram pela subida de divisão”, mas sim “ficar nos cinco primeiros”.

Juniores do Muro vencem

Em jogo a contar para a 26ª jornada da série 1 da 2ª Divisão distrital, os juniores da Associação Recreativa Juventude do Muro venceram o Alfa Académico por 1-2, subindo à 10ª posição, com 36 pontos. O Sangemil é o próximo adversário.

Já a equipa sénior da mesma associação empatou a três bolas com o S. Sebastião, na 23ª ronda da série 1 da 1ª Divisão distrital, mantendo o 11º lugar, com 29 pontos. Na sexta-feira, 28 de março, pelas 22 horas, recebe a ARDACM, no pavilhão desportivo da Escola Básica e Secundária de S. Romão do Coronado.

Já os seniores do Grupo Desportivo de Covelas perderam com o Biquinha por 3-1, na 26ª jornada da 2ª Divisão distrital. Com 23 pontos, ocupa o 14º posto e no sábado, às 20 horas, defronta a Iniciação D S. Roque, no pavilhão de S. Romão.