Apesar da derrota pesada que sofreu frente ao Mindelo, o Covelas conseguiu mostrar um bom futebol e foi a “falta de sorte” sobretudo no capítulo da finalização que ditou este resultado. Na próxima jornada a equipa de Covelas vai ao Vila Chá, um jogo que se prevê ser muito difícil para a equipa da Trofa

 

 

 

O Grupo Desportivo de Covelas perdeu, no fim-de-semana passado, com o Mindelo por 1-4, em jogo que decorreu em casa emprestada na tarde de sábado.

Num jogo pobre em imaginação, a equipa do Covelas entrou praticamente a perder, já que logo aos 5 minutos, na sequência de um mau atraso ao guardião covelense um dos dianteiros do Mindelo aproveitou para rematar fora da área. O guarda-redes tinha o lance controlado, mas escorregou e o esférico só parou dentro da baliza. No decorrer do jogo o Covelas não se mostrava inferior e só não conseguia igualar o marcador, devido à falta de eficácia dos seus atacantes. Com o intervalo e, fruto das substituições do treinador, o Covelas apareceu mais interventivo no jogo e com vontade de marcar. Aos 60 minutos Jardel, acabado de entrar, assiste Gualter que numa boa jogada individual deixou para trás três adversários e restabeleceu o empate entre as equipas. Gualter teve novamente a oportunidade de marcar, mas os defesas conseguiram fazer o corte, antes que o jogador rematasse. Poucos minutos depois o Mindelo conseguiu aumentar a vantagem, na sequência de um contra-ataque. A partir do segundo golo o Covelas nunca mais foi capaz de manter a segurança e o rendimento foi baixando à medida que o jogo decorria. O 1-3 veio pouco tempo depois, num dos dribles efectuados pelos jogadores do Mindelo. Enquanto o Covelas tentava atacar, sem eficácia, o contra-ataque do adversário era cada vez mais perigoso. O futebol directo do Mindelo conseguia progredir e num lance entre tabelinhas e dribles, um dos jogadores vilacondenses isolou-se e fez o 1-4.

O treinador da formação covelense, José Teixeira, apesar da derrota afirmou que esta “foi das melhores exibições do Covelas. Apesar de em quase todo o jogo dominarmos e atacarmos, não conseguimos materializar em golos. Tivemos falta de sorte no capítulo da finalização. Claro que a arbitragem nada teve a ver com a nossa derrota”.

Com dezoito jogos efectuados o Grupo Desportivo de Covelas soma doze pontos e encontra-se na décima quarta posição, à frente das formações do Lavrense e do Gatões.

Na próxima jornada o Covelas tem uma deslocação difícil a Vila Chá, equipa que se encontra na segunda posição da tabela classificativa da 2ª Divisão da AFP, Série 1.

 

Outros resultados

Quanto aos restantes jogos da décima oitava jornada desta divisão, o Vila Chá empatou com o Atlético Rio Tinto a duas bolas, e aproximou-se assim do actual primeiro classificado, o Serzedo que perdeu 2-1 com o Lusitano de Santa Cruz. A formação do Cruz empatou a zero com Milheiros e ainda se mantém na terceira posição.

O Guilhabreu beneficiou da derrota do Gondim com o Desportivo de Portugal e ascendeu ao quarto lugar, conquistando três pontos no jogo com o Gatões (5-1).

O Atlético de Vilar foi vencer o Lavrense por uma bola a zero e subiu para o nono lugar, ultrapassando o Ramaldense.

 

Próxima Jornada

Ramaldense – Atl. Rio Tinto

Vila Chá – Covelas

Mindelo – Desportivo de Portugal

Gondim – Lavrense

Atl. Vilar – Guilhabreu

Gatões – Milheiros

Cruz – Lusitano Santa Cruz

Serzedo – S. Romão