Quintal em Santiago de Bougado tem couve com mais de três metros de altura.

“Ir à horta e não ver as couves” é algo que dificilmente pode acontecer num quintal em Santiago de Bougado. Com mais de três metros de altura, a couve “gigante” é o centro das atenções de quem passa na rua.

Não é a primeira que atinge proporções anormais, mas é a mais alta que cresceu nesta horta. A proprietária garante que não utiliza “nenhum produto químico e que a semente é igual a todas as outras”. “Ainda bem que nasceu deste lado do quintal e não junto à parede da vizinha, caso contrário já a teria de ter cortado”, afirmou, pois a altura do vegetal já ultrapassa a do muro divisório.

A terra também não esconde nenhum tesouro da agricultura, mas o que é certo é que os frutos que dela brotam são, no mínimo, peculiares. “A única coisa que o terreno tinha eram pedras. As maiores nós retiramos, as mais pequenas vamos deixando ficar, porque dizem que essas são os ossos da terra”, garantiu a mulher.

 

Para além de couves gigantes, alguns limões nascem com um formato diferente, semelhantes a flores. Atenta a estes fenómenos, a proprietária guardou os frutos e até tem fotografias: “Gosto de guardar estas coisas que a Natureza nos oferece”.

A couve, essa, não vai ser usada para fazer caldo verde, até porque seria necessária uma escada para chegar às folhas. A proprietária vai manter o vegetal no quintal e guardar algumas sementes. “Ainda não sei como vou fazer, mas quero recolher a semente para descobrir se todas as couves vão atingir esta altura”, afirmou.