Mais de cinco mil pessoas participaram no Congresso das Testemunhas de Jeová, em Guimarães.

“O reino dos céus se tem aproximado” foi o primeiro tema abordado no Congresso de Distrito das Testemunhas de Jeová, no Pavilhão Multiusos de Guimarães. A iniciativa, que decorreu de 8 a 10 de julho, começou com a explicação do presidente do congresso de que “os sucessivos governos apenas têm piorado a situação da humanidade, mostrando-se incapazes de estabelecer um governo, que traga verdadeira paz e segurança”. Ainda no primeiro dia do evento, no simpósio, que abordou “Os milagres de Jesus prefiguram ricas bênçãos do Reino”, os vários oradores foram consonantes com a ideia que “se Jesus, enquanto homem na terra pode transformar água em vinho, multiplicar pães e peixes, curar todas as espécies de doenças, ressuscitar os mortos, controlar as forças da natureza, acalmando o vento e o mar e até mesmo sabendo o que havia no coração de cada um, então como Rei e Juiz do Reino de Deus trará ricas bênçãos aos seus súbditos, julgando a terra em verdadeira justiça”.

Já no sábado, 9 de julho, um dos pontos altos foi o discurso que antecedeu os batismos de 36 novas testemunhas de jeová, baseado nas palavras de Jesus, em Mateus 25:34 “Vinde… herdai o reino”.

A tarde contou com uma representação teatral com o tema “Estas palavras… têm de estar sobre o teu coração”, mostrando aos pais “a necessidade de estarem atentos aos filhos, cumprindo a designação que Deus lhes dá, de ‘criarem os filhos na disciplina e regulação mental de Jeová’”.

O último dia começou com um simpósio com o tema “Tenha apreço pela atraente personalidade do Rei messiânico” e cada um dos oito oradores destacou uma característica da personalidade de Jesus: humildade, compaixão, acessibilidade, razoabilidade, coragem, generosidade, autodomínio e discernimento.

No discurso com o tema “Será que os humanos vão arruinar a Terra?” foi mostrado à assistência que “Jeová garante que criou a terra para ser habitada e que arruinará os que estão a arruína-la (Isaías 45:18 e Apocalipse 11:18), mas por outro lado sob o Reino de Deus ‘os justos possuirão a terra e residirão sobre ela para todo o sempre’ (Salmos 37:29)”. O último discurso do congresso, baseado em Daniel 2:31-45, explicou que “a sucessão das potências mundiais, que tiveram contacto com o povo de Deus, a que corresponde cada parte da estátua, está a chegar ao fim, que vivemos no tempo dos dedos dos pés, ferro e argila, e portanto, muito em breve a pedra, que representa o Reino de Deus, derrubará a estatura e a triturará, acabando assim com todos os governos humanos e o Reino de Deus iniciará o seu reinado na Terra”.

No congresso participaram mais de cinco mil pessoas.

 

{fcomment}