Quando vi a bebé, até me faltou o ar", disse ao Correio da Manhã o cabo da BT de Braga, que comandava a patrulha e anteontem à tarde havia perseguido, durante meia hora, os ocupantes de um Fiat Uno roubado, que só parou quando se despistou e bateu contra um muro.

Como a menina, de apenas três anos, ia deitada no banco de trás, os militares da BT só se aperceberam que o jovem casal, que seguia na variante de Famalicão, ia sem cinto de segurança. Do BMW descaracterizado, fizeram-lhe sinal para parar, mas o condutor do Uno acelerou em direcção à cidade. Por ruas e estradas fizeram mais de vinte manobras perigosas, entre as quais ultrapassagens consideradas suicidas.

Após o despiste, os militares viram, espantados, que no banco de trás seguia uma menina de três anos. O carro tinha sido roubado duas horas antes, em Santo Tirso, o condutor, de 23 anos, que não tinha carta, vai amanhã apresentar-se em tribunal.

gnr.jpgEntretanto, da parte da manhã, uma outra patrulha da BT de Braga, perseguiu um outro carro, no concelho de Vila Verde, um Lância Y10, que tinha sido roubado em Braga.

A perseguição, por estradas nacionais e caminhos secundários, decorreu ao longo de mais de 20 minutos e só terminou quando entraram num caminho rural sem saída.

Nessa altura, os dois ocupantes fugiram a pé pelo monte, tendo um dos militares perseguido o condutor, numa corrida de cerca de mil metros.

No banco de trás do carro estavam mais de 20 máquinas eléctricas, de carpintaria e construção, roubadas em Braga. O indivíduo, de 32 anos, está em prisão preventiva.

DETIDOS DOIS LADRÕES COM ANTECEDENTES

CADASTRADOS

Os condutores que na sexta-feira encetaram espectaculares fugas à BT da GNR já são conhecidos dos tribunais. O de Famalicão, de 23 anos, já tinha sido condenado por conduzir sem carta, o outro, de 32, natural da Guarda, já foi condenado por roubo.

UMA HORA

A perseguição da manhã, em Vila Verde, demorou mais de 20 minutos. A da tarde, em Famalicão, incluiu as ruas da cidade e foi mais longa, quase 35 minutos. Nas duas, patrulhas e perseguidores percorreram, a alta velocidade, quase 50 quilómetros.

BT NO CRIME

No caso de Vila Verde, os militares consideraram a carga, no banco de trás, suspeita; em Famalicão, o casal não tinha cinto de segurança. A partir de infracções ao Código da Estrada, a BT acabou por entrar nos caminhos do crime e deteve dois ladrões.

Secundino Cunha / CM