Paróquia ortodoxa de Santa Catarina na Trofa comemorou o nascimento de Jesus, no Dia de Reis, com uma celebração na Igreja Matriz de S. Martinho de Bougado.

Com lenços a cobrir os cabelos, as mulheres iam chegando à Igreja Matriz de S. Martinho de Bougado para participar na celebração de Natal da comunidade ortodoxa trofense. Os ícones de Maria, com o menino, e de Jesus estavam no centro da Igreja, bem como o de Santa Catarina (padroeira da paróquia ortodoxa da Trofa), que estava numa mesa, juntamente com outros objectos.

Ao longo de quase duas horas, os devotos celebraram o nascimento de Jesus, numa cerimónia em que o aroma do incenso e os cânticos invadiam os sentidos.

Kalina Goyan e Serhig Bilokon foram dois dos fiéis que estiveram na Igreja Matriz e não esconderam a importância de assinalar a data, mesmo longe da Ucrânia, a terra que os viu nascer.

“Este é um dia muito especial para nós e para todo o mundo, porque comemoramos o nascimento do Menino Jesus, que protege a humanidade”, explicou Kalina. Mesmo frequentando “muito pouco” as cerimónias semanais, Serhig Bilokon gostou “muito” da de quinta-feira à noite e encontrou “tempo para estar junto com todo o povo ortodoxo para festejar o Natal”. “Nós estamos muito longe da nossa pátria e, infelizmente, não podemos estar com o nosso povo, mas mesmo assim, mantemos as tradições religiosas”, acrescentou.

O padre Serhig Yelisyeyev e Serhig Galutskyre, que o auxiliou durante a celebração, esclareceram que esta foi uma “cerimónia igual às outras, mas em que se celebrou o Natal”: “Nós realizamos a mesma liturgia que era feita há dois mil anos e todos os ícones e ritos servem para rezar a Deus e ajudar a que todos estejam concentrados nos momentos de oração”.

Depois da celebração, seguiu-se um momento de partilha, onde foram provados vários pratos típicos do leste da Europa. As comemorações natalícias do povo ortodoxo prolongam-se até ao dia 19 de Janeiro.

Paróquia existe há três anos

A paróquia trofense de Santa Catarina existe há três anos e a comunidade ortodoxa sente-se “bem acolhida” na Trofa. Esta santa é a padroeira, pois a paróquia nasceu no dia 7 de Dezembro, dia de Santa Catarina. “Gostamos muito de cá estar e as pessoas são muito boas e ajudam-nos. Queremos agradecer ao padre Luciano (Lagoa), porque sempre que é necessário ele ajuda-nos e nunca temos problema nenhum. Estamos muito contentes por termos possibilidade de fazer as nossas orações aqui”, atestou Serhig Galutskyre.

A comunidade ortodoxa reúne-se todos os domingos, às 10 horas, na Igreja Matriz de S. Martinho de Bougado para celebrar a liturgia.