A Companhia de Teatro da Trofa já tem actores. Depois de dois dias de audições, 18 trofenses vão estudar teatro e desenvolver uma peça que será apresentada no F.I.A.T (Festival Itinerante de Artes da Trofa).

Já foram escolhidos os 18 actores que formam a C.T.T. (Companhia de Teatro da Trofa) e que vão começar a trabalhar a peça “A Floresta”, numa adaptação do livro homólogo de Sophia de Mello Breyner Andresen. Mas se na terça-feira, ao saberem os resultados, os candidatos que ingressaram na C.T.T. respiraram de alívio por serem escolhidos, na semana anterior sentiram o pulso acelerado e os nervos a invadirem todas as partes do corpo, durante as audições para a Companhia. Dos 16 aos 90 anos, foram dezenas os trofenses que tentaram a sua sorte.

O NT e a TrofaTv acompanharam o segundo dia de audições de dois dos jovens trofenses que entraram para a C.T.T. Ana Pinto soube da existência da Companhia e das audições através do Jornal O Notícias da Trofa e “arrastou” consigo o amigo Pedro Xavier.

Estes dois jovens actores frequentaram um curso de teatro com a duração de três anos e esperam “passar aos colegas um bocadinho do conhecimento” que têm, ressalvando que “o talento tem de nascer com as pessoas, mas formação pode ser adquirida por qualquer um”. Ana relembrou que a C.T.T. é também uma oportunidade para “aprender mais um bocadinho”, pois os actores vão frequentar um Curso de Iniciação à Expressão Dramática, de cem horas, onde vão trabalhar a obra de Sophia de Mello Breyner Andresen.

Pedro Xavier reconheceu a importância deste projecto: “Faz falta uma iniciativa deste género, até porque nos concelhos vizinhos não existe nada semelhante. Estamos cá também para dar o nosso contributo e para ajudar a que a Trofa cresça culturalmente”.

Para as audições, os candidatos tiveram de estudar um texto do dramaturgo Molière. “É sempre bom para quem não conhece este autor ir investigar para ter noção daquilo que vai dizer e por que é que o dizem”, advertiu Ana Pinto.

António Sousa, responsável da Animação Cultural da Casa da Cultura da Trofa, esteve atento ao desenrolar das audições. “Para a Câmara Municipal da Trofa seria mais fácil trazer uma companhia de teatro anualmente ao concelho, mas penso que desta forma os trofenses também vão apreciar mais o teatro na medida em que são os seus familiares que se envolvem neste projecto”, atestou, sem esconder que no início estavam com “algum receio” que as pessoas não aderissem ao projecto.

Também o vereador da Cultura da Câmara Municipal da Trofa, Assis Serra Neves, não resistiu a espreitar as audições dos trofenses. Foi “a pensar nos jovens” que a autarquia programou estas audições, porque “eles são o futuro”. O autarca evidenciou o carácter pioneiro do projecto: “É a primeira vez neste país que uma Câmara promove uma companhia de teatro”. “Uma coisa é apoiar e patrocinar e outra é criar de raiz um projecto semelhante, mesmo fazendo parte de um programa mais vasto, o F.I.A.T., que vai juntar teatro, cinema, fotografia e exposições”, completou.

A encenadora da peça é Helena Marinho, que se mostrou satisfeita com a adesão dos actores e sublinhou que “mesmo que não possam trabalhar na representação, há muitas outras formas de ajudar a companhia”. “A expressão dramática é um fazer artístico que acaba por ser um fazer social, porque ao trabalharem em grupo desenvolvem várias apetências pessoais. O mais importante é que eles queiram estar aqui”, referiu a encenadora.

Helena Pereira, representante da empresa Intelectus d’Ouro, é mentora do projecto e confessou estar “muito feliz” pela participação dos trofenses. Depois de percorrer todas as freguesias do concelho, o F.I.A.T. deve encerrar a 26 de Abril, com o espectáculo da C.T.T. “A Floresta”, na Casa da Cultura da Trofa.

Quanto ao Pedro e à Ana, o nervosismo deu lugar ao contentamento e já estão prontos para trabalhar ao serviço do teatro na Trofa.

 

Escolhidos para ingressar a C.T.T.

José Coelho

Márcia Azevedo

Pedro Xavier

Sara Silva

Ana Pinto

Marco Azevedo

Pedro Azevedo

Teresa Sousa

Maria Paula Sanches

Maria Beatriz Cruz

Joana Barbosa

Sara Azevedo

Hélder Rodrigues

Antero Ribeiro

Vítor Moreira

Sílvia Silva

Sérgio Monteiro

Célia Sousa