rodrigo-araujo-1 

Rodrigo Araújo é o candidato pelo CDS a Alvarelhos 

O Noticias da Trofa (NT): O que leva a candidatar-se à Assembleia de Freguesia?

Rodrigo Araújo (RA): É imperioso mudar! Após alguns anos de mandato, verificamos que pouco foi efectuado para o desenvolvimento da freguesia de Alvarelhos, pois existem mentes adversas à mudança, é necessário surgirem novas pessoas com essa predisposição, com novos ideais, força, coragem e atitude para a mudança.

É urgente corrigir a mística da Trofa a Concelho, onde tudo caiu no vazio e com perda de valores, pois os Alvarelhenses, depois de terem criado grandes expectativas, apenas carregam desilusão.

A população está insatisfeita, pela forma e pelo método que este presidente actuou nos últimos 8 anos.

NT: Quais são os projectos que vai apresentar para o mandato?

RA: Concluir e corrigir todos os projectos iniciados pela junta anterior. Eliminar as carências da população, bastante acentuadas neste mandato.

Existiam promessas, como construção de arruamentos, alargamentos e pavimentação, que não foram cumpridas e queremos acentuar a tónica do desenvolvimento.

Há uma medida necessária para a população: o abastecimento de água, pretendo desonerar o seu custo, às famílias mais carenciadas, já que este bem que é essencial.

Pretendo remodelar o cemitério, rasgar uma nova via entre S. Roque e a Nacional 14 e concluir a ligação entre Sá e a urbanização da Sta. Eufémia.

NT: Qual é o projecto/área prioritário(a) caso seja eleito?

RA: A minha prioridade passa por cumprir com rigor todas as promessas efectuadas em campanha, pois pretendemos dar continuidade no final do próximo mandato. Por conseguinte as pessoas e o seu bem-estar são a minha preocupação. Os idosos tem de ser tratados com toda a dignidade, aos mais jovens ser-lhes concedidas oportunidades para que o seu futuro seja mais viável na nossa Freguesia.

Promover o desenvolvimento social, intelectual, educativo, artístico e desportivo e defender o ambiente.

Fomentar a prática desportiva, sendo para isso necessário mais empenho dos autarcas. Tornar evidente a nossa identidade tradicional e cultural, envolvendo e cativando o intercâmbio de todas as faixas etárias de forma a não se perder e desenvolver as nossas raízes.

NT: Porque é que os eleitores devem votar em si?

RA: Há muito a fazer para um maior enriquecimento da freguesia. Já nos habituamos a observar a posição do sr. presidente, com uma mente pouco enriquecida, de parcos ideais, e que na minha opinião, entende que nada mais há a fazer pela freguesia, pois a sua posição, é também já dada como adquirida. Certo é que a apresentação de um programa eleitoral, não é por si só uma mais-valia, pois toda a gente sabe que os votos não são baseados nesse mesmo programa, sendo que, uns são votos traduzem-se no receio da mudança, outros por empatia, e outros por confiança. A minha mensagem é demasiado directa. Com o apoio dos eleitores e o nosso trabalho, Alvarelhos irá crescer.

Propomo-nos a ser diferentes e concisos. Susceptíveis e abertos a novas ideias e opiniões. É esta confiança e seriedade que me faz acreditar que os eleitores, na hora da verdade irão votar em meu favor.

NT: Considera mais fácil governar sendo a Câmara e a Junta do mesmo partido político? Porquê?

RA: Na minha opinião esta questão seria indiferente, nomeadamente quando todos os partidos políticos, pelo menos num dos pontos são unânimes nas promessas que fazem, e este como mais importante que é o progresso e o desenvolvimento sócio económico.

No entanto, como “de promessas anda o mundo cheio”, devo dizer que sim, (obviamente, sem querer fazer passar uma imagem demasiadamente egoísta).

Sim, devem a Câmara e a Junta governar em sintonia sem descurar as necessidades de todas as Juntas de Freguesia e nomeadamente, as necessidades da população.