O objetivo da equipa sénior de futsal do Clube Slotcar da Trofa está definido. Só a subida de divisão interessa ao grupo, que vai militar na série 2 da 1.ª Divisão da Associação de Futebol do Porto.

Depois de uma subida de escalão – que acabou por não se materializar face à extinção da 2.ª Divisão – e de um 5.º lugar na série 3 da 1.ª Divisão da Associação de Futebol do Porto, é inevitável pensar-se que o Clube Slotcar da Trofa já não é um mero desconhecido no panorama “futsalístico” do distrito.

A equipa sénior prepara-se para a terceira temporada nos campeonatos federados, com o mesmo objetivo – a subida de divisão -, mas com uma nova realidade. Zé Miguel (lembra-se dele no CD Trofense que subiu à 2.ª Liga de futebol?) decidiu pendurar as sapatilhas depois de vários anos na modalidade e assumir o comando técnico do grupo. “É uma situação nova para mim, mas espero superar as expectativas das pessoas que apostaram em mim. É um ano de aprendizagem como treinador, mas tenho convicção de que temos tudo para a época correr bem”, afirmou, em entrevista ao NT, o agora treinador, que no plantel tem como uma das referências outro trofense que também ajudou o maior clube do concelho, na caminhada pela antes chamada Liga de Honra: Vítor Hugo.

Atualmente com 11 jogadores disponíveis, Zé Miguel espera “uma ou duas soluções que possam aparecer” para dar “ainda mais competitividade” ao plantel. “Neste momento, sinto que tenho uma equipa muito alegre e empenhada, com vontade de trabalhar. Estamos a melhorar a cada treino para estar na melhor forma no primeiro jogo”, adiantou.

Quanto à série que calhou ao Clube Slotcar – a 2 –, com Cruzeiro Santana, Mosteiro, ACR Moinhos, Magrelos e Boavista B pelo caminho, Zé Miguel não espera “facilitismos”. “Será, como na temporada passada, uma divisão muito competitiva, sem jogos fáceis. Já estamos mentalizados de que teremos uma luta até ao último jogo”, sustentou.

O campeonato começa a 12 de outubro, com a equipa a viajar ao reduto do Mosteiro FC.