Clube Europeu da Escola Secundária da Trofa recriou La Befana, uma tradição de Natal italiana que acontece no Dia de Reis. Os presidentes das autarquias italianas entregam meias com doces aos meninos, acompanhados de uma velhinha.

Reza a lenda que os Reis Magos se dirigiam a Belém para levar os presentes ao Menino Jesus, mas não encontravam o caminho. Na incursão, depararam-se com uma velhinha a quem pediram informações. Os Magos ainda convidaram a senhora a acompanhá-los, mas esta recusou. Mais tarde, arrependida, a velha procurou os Reis para seguir viagem com eles mas sem sucesso, por isso, preparou um cesto com doces, que ia distribuindo por todas as casas onde vivesse uma criança, na esperança de encontrar Jesus. Desde então, percorre o mundo, oferecendo presentes a todos os meninos e meninas que se portaram bem ao longo do ano. Os que foram mal comportados recebem carvão.

Esta história é a base da tradição italiana La Befana – A Epifania – que ainda hoje é assinalada no Dia de Reis. Como todos os costumes, este também evoluiu e, actualmente, são os presidentes das autarquias italianas que, acompanhados pela figura da velhinha, distribuem meias recheadas de doces às crianças.

O Clube Europeu da Escola Secundária da Trofa quis recriar esta tradição e para isso convidou Joana Lima, presidente da Câmara Municipal, para distribuir doces pelos meninos e meninas que, na manhã de sábado, estiveram na Aquaplace – Academia Municipal da Trofa para frequentarem as aulas habituais. Para além disso, a organização deu também a conhecer vários doces italianos tradicionais desta festa, como o carvão, preto ou branco, que é entregue aos meninos que se portaram mal. A autarca trofense, que desconhecia a tradição, deu os “parabéns” ao clube pela iniciativa e confessou que foi “um gosto” fazer parte deste “intercâmbio de tradições e costumes entre Portugal e Itália”.

Alzira Pedrosa, coordenadora do clube, explicou ao NT que a possibilidade de realizar esta actividade surgiu através do programa europeu Comenius, que possibilitou o apoio de uma assistente italiana, o que permite estreitar relações com esse país e promover “uma tradição diferente da portuguesa”.

O Clube Europeu da Escola Secundária existe há cinco anos e neste momento está a desenvolver um projecto multilateral com a Roménia, Hungria, Polónia, Bulgária e Turquia. Neste âmbito vão realizar uma exposição durante este mês e, em Abril, vão visitar a Roménia. No mês seguinte, Maio, é a vez da Escola Secundária receber os alunos estrangeiros.