O Clube de Motas Antigas do Castêlo da Maia promoveu a 7ª Concentração de Motas Antigas, uma iniciativa que contou com cerca de 150 pessoas de vários pontos do país. O percurso contou com a passagem das motas na cidade da Trofa, Santiago de Bougado e Maia.

  Cerca de uma centena e meia de motas antigas estiveram nesta concentração, que se realizou no passado sábado, muitas delas verdadeiras relíquias, dado à sua antiguidade.

Bernardino Cruz, presidente do Clube de Motas Antigas do Castêlo da Maia, em declarações ao NT, estava muito satisfeito com a adesão dos amantes das duas rodas. "Esta concentração superou todas as nossas expectativas. Estiveram presentes cerca de 150 pessoas e tivemos motas muito antigas, como uma de 1917", referiu.

"O Clube de Motas Antigas do Castêlo da Maia foi fundado em 1995, em nos que dedicamos às máquinas com motor especial, mas essencialmente às motas. Fizemos, durante muitos anos, o troféu de mini motas e desde há 7 anos atrás passamos a fazer a concentração de motas antigas", afirmou o presidente que sublinhou ainda o facto de estarem presentes nesta iniciativa pessoas de Viana do Castelo, Lixa, Marco de Canaveses, Penafiel e até de Pombal.

O percurso iniciou-se no Castêlo da Maia, prosseguiu por Carriça, S. Martinho de Bougado, Santiago de Bougado, Castêlo da Maia, Moreira da Maia, terminando junto à Câmara Municipal da Maia. A concentração terminou com um almoço com todos os participantes.

"De alma e coração na colectividade", Bernardino Cruz mostrou-se satisfeito com o convívio do grupo, o que fará com que iniciativas como esta não terminem.