Os agentes de segurança rodoviária realizaram 638 testes na primeira semana de vigência de detecção de substâncias psicotrópicas em condutores, dos quais 22 (3,44 por cento) deram positivo. A GNR da Trofa já realizou alguns testes às substancias psicotrópicas a alguns automobilistas, não registando até agora nenhum resultado positivo, segundo fonte do Posto da Trofa.

  O Ministério da Administração Interna (MAI), divulgou, entre o dia 15 de Agosto, quando as autoridades começaram a realizar testes às substâncias psicotrópicas que afectam a condução, e a passada quarta-feira foram realizados 402 testes pela GNR, 16 deles positivos. No mesmo período, a PSP realizou 236 testes, dos quais seis acusaram estupefacientes.

A Guarda Nacional Republicana da Trofa já realizou testes para despistagem de presença de estupefacientes em condutores mas, segundo fonte da GNR, nenhum deles detectou presença de substancias psicotrópicas.

Os agentes estão sobretudo preocupados com a detecção de quatro grupos de substâncias: anfetaminas e metanfetaminas, opiáceos, cocaína e canabis.

O regulamento prevê que sejam aplicadas coimas entre 500 e 2.500 euros no caso de serem detectadas substâncias psicotrópicas no sangue, estando ainda prevista uma pena de prisão até três anos se o condutor colocar em risco a vida de terceiros.

Fonte das relações públicas do Comando Nacional da PSP disse à Lusa que a polícia ainda não pode descriminar quais as substâncias detectadas nos testes, uma vez que na base de dados aparece apenas "substância psicotrópica" sem mais detalhes.

Neste momento "cada comando é que saberá a que grupo de estupefacientes pertence a droga detectada", acrescentou.

"A presença de droga tem um efeito no teste, mas o teste vai depois para laboratório para confirmação do resultado e só o laboratório é que poderá confirmar quais as substâncias em causa", disse.

Fonte da GNR, citada pela agencia Lusa, apenas confirmou terem sido 16 os testes positivos de presença de substâncias psicotrópicas realizados pela Guarda, remetendo para mais tarde dados mais concretos, salientando que uma semana não é suficiente para contextualizar estes resultados de aplicação da lei.

Desde as 00:00 do dia 15 de Agosto que as brigadas de trânsito fiscalizam não só o consumo de álcool mas também todas as substâncias psicotrópicas que afectem a condução.