quant
Fique ligado

Edição 462

Clitrofa e Colégio assinam protocolo de colaboração (C/video)

Publicado

em

 

Alunos do Colégio da Trofa terão oportunidade de alargar conhecimentos na área da saúde, graças ao protocolo assinado entre o estabelecimento de ensino e a Clitrofa.

O Colégio da Trofa e a Clitrofa assinaram um protocolo de colaboração, que vai permitir aos alunos ter formação na área da saúde. A assinatura da parceria aconteceu na tarde de 20 de fevereiro e serviu também para os responsáveis do Colégio conhecerem as novas instalações e valências da clínica.

Além de poderem ampliar o espetro de conhecimentos, os alunos – e familiares diretos – também terão descontos nos serviços da cínica, assim como professores e funcionários do Colégio.

“Desde a primeira hora, percebendo a dimensão, o alcance e a seriedade do projeto, decidimos anuir a esta proposta”, afiançou Manuel Pinheiro, diretor pedagógico do estabelecimento de ensino.

A formação na área da saúde, a que os alunos terão acesso, através dos profissionais da Clitrofa, permitirá imprimir mais um cunho de qualidade no ensino do Colégio. “Para além das atividades curriculares na sala de aula, queremos que as nossas crianças, desde tenra idade, cresçam de forma harmoniosa. Ou seja, além da matemática, da física, da história e do português, já um conjunto de conhecimentos que, estamos certos, se dominarem, ficam mais enriquecidos”, explicou.

Por seu lado, a Clitrofa vê neste protocolo uma forma de “fortalecer o processo de simbiose” que a clínica “está a desenvolver com a comunidade da Trofa”. “Como ensino de excelência que é caracterizado, o Colégio foi a primeira instituição que contactamos no sentido de fortalecermos os laços com os utentes e participarmos na formação dos jovens, que são os homens de amanhã, com as nossas valências e serviços, para que as pessoas cresçam de uma forma global, não só nas áreas do saber, mas também nas áreas da personalidade e da formação da saúde, que são extremamente importantes”, frisou.

Com esta ação, a Clitrofa tem a intenção de “ser mais reconhecida pelo concelho” que a alberga e “fazer mais por ele”. Esta aproximação é um passo para acabar com a disparidade existente entre o reconhecimento local e aquele que se verifica nacional e internacionalmente. “Temos um percurso singular, porque somos uma referência na área da saúde, particularmente da medicina dentária, mas mais reconhecida fora do concelho. Fazemos formação pós-graduada para médicos, enfermeiros e técnicos de próteses, não só a nível nacional, mas também internacional. Há grupos de médicos de Itália, Espanha, Polónia e Reino Unido que vêm à Trofa fazer formação. Na área dos implantes dentários, o último modelo apresentado no país foi lançado no concelho”, explicou Fernando Duarte, que anunciou a intenção de celebrar mais parcerias com entidades trofenses.

Publicidade

Com instalações de 3600 metros quadrados, a clínica, onde trabalham 15 pessoas, tem várias áreas de intervenção e adotou um carácter “hospitalar”, assumindo-se “completamente autónoma na prestação de serviços”. “Temos o serviço médico-dentário, enfermagem, nutrição e cirurgia plástica, numa abordagem não só facial, mas também corporal, com a posterior tonificação muscular e a reabilitação física do paciente. Temos o laboratório onde são produzidas as próteses e implantes dentários e a área da imagiologia”, explicou.

Brevemente, a Clitrofa pretende colocar à disposição de quem a visita o espaço medical spa.

Continuar a ler...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Edição 462

Abertas candidaturas ao Prémio Bial

Publicado

em

Por

 

Prémio monetário, no valor de “340 mil euros”, assinala 30º aniversário da Fundação Bial. Candidaturas abertas até ao dia 31 de outubro.

“Premiar a investigação médica” é um dos principais objetivos do Prémio Bial, que pode ascender aos “340 mil euros”, sendo já considerado como “um dos maiores galardões internacionais na área da saúde”.

A 16ª edição do Prémio Bial, que este ano assinala 30 anos desde a sua primeira edição, ascende a “340 mil euros”, contemplando “a investigação básica e a pesquisa clínica através de duas modalidades: o ‘Grande Prémio Bial de Medicina’ e o ‘Prémio Bial de Medicina Clínica’”.

Luís Portela, presidente da Fundação Bial, relembra que este prémio nasceu para “incentivar a investigação médica e promover a sua divulgação, primeiro em Portugal e, posteriormente, a nível internacional, acompanhando ao longo da sua história a evolução e as tendências da Saúde e da Medicina”. Luís Portela orgulha-se de “promover um dos maiores galardões na área da saúde, capaz de atrair médicos e investigadores de diversos países e de premiar profissionais de referência mundial nas suas áreas de investigação”.

No valor de 200 mil euros, o Grande Prémio Bial de Medicina distingue “trabalhos de índole médica de grande qualidade e relevância científica”. Já o Prémio Bial de Medicina Clínica, no valor de cem mil euros, premeia “um tema livre dirigido à prática clínica”. No regulamento deste concurso está também contemplada a possibilidade de atribuição de menções honrosas, “até quatro trabalhos concorrentes, no valor de dez mil euros cada”. Para além do valor monetário, o Prémio Bial 2014 contempla uma edição exclusiva, com “uma tiragem entre cinco e 15 mil exemplares”, do trabalho vencedor do Prémio Bial de Medicina Clínica e de algumas das obras galardoadas, para divulgação e distribuição gratuita junto dos profissionais de saúde.

Instituído em 1984, o Prémio Bial é atribuído de dois em dois anos e já mobilizou “1315 investigadores, médicos e cientistas, autores de 580 obras candidatas”. Nas 15 edições realizadas, distinguiu “231 autores (91 obras premiadas)” e foram editadas e distribuídas gratuitamente pela classe médica e científica “mais de 30 obras premiadas, num total de mais de 300 mil exemplares”.

Criada em 1994 pelos Laboratórios Bial em conjunto com o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, a Fundação Bial é uma instituição “sem fins lucrativos”, que tem como missão “a promoção do estudo do Homem, distinguindo-se pelo seu papel incentivador da investigação médica e científica a nível internacional”.  

Publicidade
Continuar a ler...

Edição 462

ADRC Finzes promove Caminhada no Dia da Mulher

Publicado

em

Por

Para assinalar o Dia Internacional da Mulher, a Associação Desportiva Recreativa Cultural de Finzes vai promover uma caminhada no dia 9 de março.

A concentração está marcada para as 9 horas, junto à Academia Municipal da Trofa (Aquaplace) e o percurso terá um grau de dificuldade média/baixa. No fim, haverá uma aula de relaxamento.

É obrigatório o uso de sapatilhas.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas nos locais de divulgação ou através do contacto telefónico 911 025 393. 

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também

} a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);