Numa parceria organizativa entre a Clitrofa – Centro Médico, Dentário e Cirúrgico Lda, a multinacional SIN – Sistema de Implante e a AMI – Hospital Privado de Guimarães está a realizar, entre quinta-feira e sábado, um curso de Pós-Graduação com formação teórica e prática.

A reabilitação do maxilar superior edêntulo com extrema atrofia óssea, comporta um grande desafio cirúrgico e protético, para os profissionais que se dedicam a esta área. A abordagem clássica a estes doentes implica o aumento do património ósseo existente, seja com recurso a enxertos ósseos, técnicas de distração óssea e/ou utilização de implantes mais curtos. Quase todos estes procedimentos requerem cirurgia extensa e invasiva, por vezes associada a morbilidade nas zonas dadora e recetoras e a reabilitação funcional do doente realiza-se, obrigatoriamente, em dois tempos cirúrgicos.

Com o desenvolvimento dos implantes zigomáticos, dispomos atualmente de uma alternativa às técnicas de enxerto ósseo, utilizando o corpo do osso zigomático como ponto de anco-ragem para um implante osteoin-tegrado intraoral mais longo que o habitual mas com maior estabilidade e longevidade. Este procedimento permite ao doente recuperar a função orofacial em apenas um tempo cirúrgico, com elevada predictibilidade, menor morbilidade, tempo de recuperação e custos.

Fernando Duarte foi pioneiro em Portugal na realização desta técnica e conta com uma experiência acumulada de 15 anos, o que o torna numa referência nacional e internacional. Numa parceria organizativa entre a Clitrofa – Centro Médico, Dentário e Cirúrgico Lda., a multinacional SIN – Sistema de Implante e a AMI – Hospital Privado de Guimarães está a realizar um curso de Pós-Graduação com formação teórica e prática para um grupo de dez médicos italianos, que se “deslocam propositadamente ao norte do país, para se familiarizarem com esta técnica, observando e participando em cirurgias de pacientes com maxilares extremamente atróficos que sem este procedimento seriam muito mais difíceis de reabilitar”.

Este grupo de médicos italianos oriundos de toda a Itália com profissionais clínicos e académicos reconhecem Portugal, Fernando Duarte e a Clitrofa como uma referência na formação cirúrgica neste tipo de implantes.