Bougadense cumpriu objectivo

O AC Bougadense assegurou a manutenção da Divisão de Honra em casa, com uma vitória por 3-1 frente ao Vilanovense. O triunfo acabou por ser desnecessário, já que o Várzea do Douro perdeu com o Pedrouços e manteve a distância pontual para o conjunto de Santiago de Bougado.

 Foram cinco jornadas de grande sofrimento, sempre com a "corda ao pescoço", mas a aliança entre veteranos e jovens revelou-se eficaz. O Bougadense venceu o jogo da última jornada com o já despromovido Vilanovense e assegurou a manutenção na Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto. Mérito para o trabalho do treinador Agostinho Lima que, conhecedor das qualidades dos jogadores mais jovens (treinou a equipa júnior esta temporada) aplicou-as da melhor forma para encaixarem na experiência dos mais velhos.

Com uma bancada cheia de adeptos e simpatizantes o Bougadense apresentou um onze que não aproveitou os primeiros minutos para criar perigo. Foram, aliás, 30 minutos de um deserto de iniciativas ofensivas de ambas as equipas, que se preocupavam apenas em não deixar o adversário atravessar o meio campo. Assistiu-se aí a uma luta pela posse de bola, em que o Vilanovense se superiorizava.

O rendimento da equipa não agradava ao técnico bougadense que à meia hora de jogo decidiu mexer no onze com duas alterações, colocando Pauleta e Serginho para renderem João Paulo e Miguelito. Uma decisão acertada já que, poucos segundos de ter entrado Paleta abriu o marcador, num remate frontal à baliza.

Uma entrada fulgurante do jovem atleta que rubricou uma boa exibição na última ronda do campeonato. Outros dos jovens que se destacaram e um dos melhores elementos em campo foi Pedro Costa, autor do segundo golo, aos 40 minutos. Um tento, que o atleta dificilmente vai esquecer, já que a jogada é toda da sua autoria. Desde o meio campo, o jogador conduziu a bola, ultrapassando todos os adversários, inclusive o guarda-redes, rematando para a baliza deserta e despoletando a euforia na bancada do Parque de Jogos.

O Vilanovense reagiu e conseguiu diminuir a desvantagem, na sequência de uma grande penalidade convertida por Lobo, à passagem dos 45 minutos.

A equipa que desceu de divisão até deu boas indicações no que concerne ao sector ofensivo, mas revelou grandes fragilidades na defesa. O facto de ser objectiva no ataque não permitiu grande euforia por parte da equipa, que esteve que estar sempre em sentido para não permitir o golo do empate.

Acertada a defesa, o conjunto caseiro aproveitou o contra-ataque para criar perigo e conseguiu "matar o jogo" já perto do final, com um golo de Ramalho, também autor de um recorte técnico notável.

No final a felicidade estava estampada no rosto de jogadores, treinadores e dirigentes da equipa, que conseguiu o objectivo, numa das suas piores temporadas de sempre.

A vitória acabou por ser desnecessária, já que o Várzea do Douro perdeu com o Pedrouços e manteve a distância pontual para o conjunto de Santiago de Bougado. O campeão desta época foi o Coimbrões, que ascendeu à 3ª Divisão Nacional.

"Somos uns campeões"

Mesmo "sem jogar bonito" o conjunto cumpriu e mostrou porque é considerada uma equipa composta de "campeões". Agostinho Lima estava bastante satisfeito com a concretização de um objectivo difícil que não o livrou do sofrimento.

"Hoje é dia de festa e vamos festejar". O futuro passa pelo planeamento da próxima temporada "já na próxima semana", mas o técnico já afirmou que não quer "sofrer tanto como nestas cinco jornadas".

As alterações na primeira parte foram acertadas e o técnico afirmou que teve "sorte".

Já a massa associativa, na opinião do treinador, "foi fantástica no apoio à equipa" e merece um "agradecimento por ter depositado a confiança" em Agostinho Lima.

"É para regressar à Divisão de Honra"

Francisco Mascarenhas, treinador do Vilanovense, estava satisfeito com a exibição da sua equipa, que "já está a preparar a próxima temporada", em que o objectivo é "regressar à Divisão de Honra". Os jogadores fizeram uma "boa segunda parte e jogaram com muita vontade".

Em jeito de conclusão, o treinador aproveitou para felicitar o Bougadense pela manutenção no campeonato.

Jogo: Parque de Jogos da Ribeira

Bougadense: Nuno, Hélder, Flávio, Virgílio, Fábio, Ricardo Costa, Vítor Hugo, Miguelito, Ramalho, João Paulo e Pedro Costa

Treinador: Agostinho Lima

Vilanovense: Fábio, Joel, Alex, João Pedro, Rodrigo, Derlei, Miguel, Jorginho, Lobo, Marco Vieira e Gerson

Treinador: Francisco Mascarenhas

Árbitro: Pedro Meireles, auxiliado por Miguel Meireles e Carlos Martins

Cartões amarelos: Hélder (44'), Flávio (45'), Gerson (53'), Alex (54'), Rodrigo (71') e Virgílio (79')

Marcadores: Pauleta (32'), Pedro Costa (40'), Lobo (45') e Ramalho (42')

Resultado ao intervalo: 2-1

Resultado final: 3-1

Resultados última jornada

Perosinho 1-1 Coimbrões

Perafita 1-1 Alpendorada

Canidelo 2-3 Senhora Hora

Avintes 1-2 Candal

Rio Tinto 2-2 Arcozelo

Bougadense 3-1 Vilanovense

Sousense 1-0 Ataense

Ermesinde 3-2 Valonguense

Pedrouços 2-0 Várzea Douro

Classificação

  1. Coimbrões – 73 pontos

  2. Alpendorada – 71 pontos

  3. Candal – 63 pontos

  4. Ataense – 59 pontos

  5. Arcozelo – 58 pontos

  6. Sousense – 56 pontos

  7. Valonguense – 49 pontos

  8. Canidelo – 46 pontos

  9. Perafita – 45 pontos

  10. Avintes – 45 pontos

  11. Perosinho – 44 pontos

  12. Pedrouços – 43 pontos

  13. Rio Tinto – 43 pontos

  14. Bougadense – 40 pontos

  15. Várzea Douro – 36 pontos

  16. Senhora Hora – 35 pontos

  17. Vilanovense – 21 pontos

  18. Ermesinde – 16 pontos