Apesar da chuva que ameaçou a presença do público nas Festas em honra de S. Pedro, a aldeia da Maganha fez a festa com música, fogo-de-artifício e as coloridas marchas.

S. Pedro ainda pregou uma partida aos habitantes da Maganha, em Santiago de Bougado, com alguma chuva que caiu no fim-de-semana, mas não deitou por terra a festa da aldeia em honra do Santo.

“Orgulhoso” por estar a representar as marchas de S. Pedro da Maganha pelo segundo ano consecutivo, Miguel Costa era a animação em pessoa e, em declarações ao NT/TrofaTv, fez questão de elogiar o trabalho da ensaiadora das marchas, Cristina Sá. “Esta senhora trabalha de noite e dia, 24 horas mais uma horas extras, quase que nem dorme para ensaiar aquelas crianças todas e a nós”, contou.

spedromaganha

Cansada mas muito satisfeita com mais uma edição das marchas de S. Pedro, que tiveram início junto à Capela de Nossa Senhora do Desterro, em Bairros, Cristina Sá garantiu, em declarações ao NT/TrofaTv, que as marchas “correram maravilhosamente bem”.

São cerca de dois meses de trabalho e de preparação para que as marchas corram da melhor forma, diz Cristina Sá, ensaiadora do grupo de 100 elementos que integram a Associação Recreativa de S. Pedro da Maganha. “Temos esta marcha à volta de 11 anos e é cada vez mais bonita”, considerou, aproveitando para apelar à população para assistir à actuação do grupo na ExpoTrofa, no dia 11 de Julho.