cheias na Trofa 54
Sempre que chove, os moradores da Rua Fundo da Aldeia, em Santiago de Bougado, têm dificuldades de entrar/sair de casa. Com estas cheias, o morador João Alves viu ainda a sua casa inundada.
“Basta chover umas horas que acontece este resultado”. João Alves mora na Rua Fundo da Aldeia, em Santiago de Bougado, e sempre que chove esta via fica inundada, tornando difícil uma simples saída de casa para, por exemplo, levar os filhos à escola. Mas como se isso não bastasse, na segunda-feira, a água entrou-lhe dentro da sua propriedade, inundando a arrecadação e garagem. “Tive até que levar os meus filhos à escola de galochas e sujeito a que o carro não pegasse”, declarou.
Em entrevista ao NT, João Alves mencionou que a água do Rio Trofa “não tem saída” e, quando “enche, transborda para os campos”. “Não há declive na rua e o retorno vem cá para as casas sacrificadas da Rua Fundo da Aldeia”, adiantou.
O morador referiu que, “há tempos”, falou com “o senhor presidente da Junta” de Freguesia de Bougado, Luís Paulo, e “pediu-lhe ajuda para resolver a entrada na casa”, porque “não tem escoamento da água”. “Pedi que pusesse uma grelha ou um declive mais atrás para que a água não se junte à porta. Ele disse-me que não tinha solução para me dar e que me ia beneficiar em relação aos outros moradores. Que eu poderia fazê-lo, mas à minha custa”, recordou.
O NT contactou o presidente da Junta, que asseverou que “só com uma infraestrutura muito complexa é que se consegue tirar a água”. Referiu ainda que “o fundo do rio é quota zero, a água atinge quatro metros alto e a casa está a dois metros. Ou seja, o rio consegue estar muito mais alto que a casa dele”, exemplificou.
Luís Paulo “não sabe como se resolve” este problema, nem sabe se “há solução”, pois, a existir, seria uma “completamente diferente daquela que há: fazer uma ligação direta ao Rio Ave”. “O Rio Trofa tem um problema estrutural, pois não aguenta a quantidade de água que está a receber”, completou.
O presidente disse ainda que a Junta “vai reportar” a situação à Câmara Municipal da Trofa e “se houver alguma solução, a Junta e a Câmara trabalharão nesse sentido”.