Centenas de jovens dos vários grupos da catequese da Vigararia Trofa/Vila do Conde juntaram-se com a sua família na Quinta de S. Romão, para celebrar o Dia Vicarial da Catequese.

 “ (…) Agradecemos-te neste dia vicarial da catequese o dom da Fé que nos faz crer no Teu infinito amor. Nós Te agradecemos a vitalidade das nossas crianças, a paciência e amor dos Pais e a perseverança dos catequistas. (…)”. Este é um excerto da oração que assinalou o Dia Vicarial da Catequese, que se realizou na quinta-feira, dia 25 de abril.

O Secretariado da Catequese da Diocese do Porto, presidido pelo pároco Rui Alves, decidiu promover um encontro com todas as crianças e jovens que frequentam a catequese na Vigararia Trofa/Vila de Conde. Segundo D. Pio Alves, bispo auxiliar do Porto, este encontro tem o objetivo de juntar toda a família “à volta da mesma ideia, que é a catequese”, celebrando “a fé, neste que é o Ano da Fé”. Além disso, é “uma oportunidade para as pessoas conviverem e se conhecerem mais e melhor”.

O Dia Vicarial da Catequese consistiu na celebração de uma eucaristia, seguida de um almoço partilhado e de jogos tradicionais. “No fim de contas, é uma oportunidade para vivermos todas as dimensões das relações humanas, que começou pelo encontro na fé, à volta da celebração da eucaristia. A mesa que serve para que as pessoas se alimentem, e depois a legítima distração que faz com que se possam consolidar relações humanas entre as pessoas”, acrescentou.

 

Para D. Pio Alves é “sempre reconfortante” ver um “número significativo de jovens presentes”, mas, “mais importante ainda, que estão presentes no dia a dia nas atividades paroquiais e na catequese, ajudando a transmitir a fé aos miúdos que vêm a seguir”.

O bispo auxiliar do Porto estava agradado com o resultado deste encontro, “não só do ponto de vista quantitativo, mas pela variedade de atividades programadas e que estão a ter uma boa adesão. “Basta olhar para o rosto das pessoas, para ver que estão felizes, porque se encontraram aqui à volta de objetivos comuns”.

D. Pio Alves não tem dúvidas que “faz todo o sentido” repetir esta iniciativa, que é também “uma oportunidade para as pessoas descansarem num sítio tão agradável”, como a Quinta de S. Romão, cedida pela Junta de Freguesia.

Na paróquia de S. Martinho de Bougado, os catequistas organizaram uma caminhada até ao local, para os catequizandos a partir do 5º ano, sendo que o regresso estava previsto ser de comboio.