Semana-da-Tecnologia-Cenfim-18
O lançamento da plataforma Portugal 3D, com o alto patrocínio da Presidência da República, foi um dos pontos altos da Semana da Tecnologia, que decorreu no Núcleo da Trofa do CENFIM. O objetivo desta plataforma passa por informar todos os projetos das áreas industrial, serviços, investigação e público em geral, sobre o que se está a passar em Portugal relacionado com o 3D, contribuindo assim para “fomentar a criatividade e cooperação no setor”.
O representante da plataforma, Francisco Mendes, esteve na Semana da Tecnologia do CENFIM da Trofa e afirmou que, com o lançamento, espera “uma mobilização nacional de todas as pessoas que já atuam na área da tecnologia da impressão 3D ou têm interesse em atuar muito rapidamente nessa área, desenvolvendo produtos de impressão 3D, área de formação, modelação 3D e Scan 3D”.
Francisco Mendes “não tem dúvidas” sobre as “inúmeras vantagens” que esta tecnologia trará para a indústria portuguesa, que pode tirar “partido da impressão 3D, na rapidez da prototipagem e a eliminar erros”.
O representante da plataforma Portugal 3D referiu que está a ocorrer “a terceira revolução industrial, em que a impressão 3D tem uma predominância muito grande”, sendo que Portugal tem que tomar “uma opção clara”. “Ou entramos no comboio e participamos nesta revolução que está completamente ao nosso alcance e lideramos juntamente com os outros países ou ficamos a ver”, acrescentou.
Para a plataforma “ser uma realidade”, Francisco Mendes apela para que “todos os portugueses” acedam ao sítio na internet (www.portugal3d.pt) e deem o “seu contributo”.
A Semana da Tecnologia foi organizada pelo Núcleo da Trofa do CENFIM, no âmbito das comemorações do 30.º aniversário, tendo decorrido “múltiplos seminários técnicos”. Segundo o diretor do núcleo, António Luís, como o centro tem “grande facilidade de agilizar os contactos com as instituições de ensino superior, com centros tecnológicos, escolas técnicas e com as empresas”, é “um elemento que funciona como uma interface perfeita, bem lubrificada para agilizar as relações entre este tipo de organizações que permite pôr no terreno um conjunto de iniciativas e de ferramentas”. António Luís explicou que esta semana funciona como “crescendo de aproximação entre a investigação, o conhecimento e as soluções para a indústria e para a vida das pessoas, para pôr a economia a funcionar”. “Tendo conhecimento que existe uma oportunidade e uma tecnologia que é emergente, como o caso da tecnologia aditiva, não poderíamos, no âmbito dos 30 anos, ficar de fora deste projeto”, completou.CENFIM vai implementar
o 3D nas ofertas formativas
O diretor informou ainda que o CENFIM está “a trabalhar e a implementar ofertas formativas na medição 3D” e, uma vez que já têm “uma tradição na modelação 3D”, vai permitir “depois chegar à impressão 3D com grande facilidade”.