Lions Clube e Cenfim da Trofa levaram a cabo colheita em favor do Instituto Português do Sangue.

A causa era nobre: recolher dádivas para o Instituto Português do Sangue do Porto. O Lions Clube e o Cenfim da Trofa uniram-se e conseguiram recolher 29 dádivas durante a tarde de quinta-feira.

De dadores novos a habituais, foram muitos os que responderam ao apelo destas duas instituições que se juntaram pela primeira vez para este tipo de iniciativas. Formandos e formadores do Cenfim compareceram à chamada, mas a colheita estava aberta a toda a comunidade. Nas instalações da instituição, em S. Martinho de Bougado, estiveram mais de 40 pessoas, mas por diferentes impossibilidades, apenas 29 completaram as dádivas.

Maria do Céu Gomes, técnica do Centro de Novas Oportunidades do Cenfim, foi a primeira a aceitar este convite formulado por um elemento do Lions Clube da Trofa, mas toda a instituição demonstrou “disponibilidade” para a iniciativa: “Esta actividade serve também para mostrar que não só estamos na formação como também nos preocupamos com as questões de âmbito social”.

“É importante dar um bocadinho de nós”, frisou Maria do Céu Gomes, que avançou já com a possibilidade desta colheita se repetir. “Da parte da direcção do Cenfim e também do Lions existe já a vontade de realizar uma nova colheita daqui a uns meses”, confirmou.

Depois desta colheita o Lions Clube da Trofa prepara já a próxima para encontrar potenciais dadores de medula óssea, que se vai realizar a 12 de Março, no Salão Polivalente dos Bombeiros Voluntários da Trofa.