O Presidente da República Aníbal Cavaco Silva visitou as instalações da Salsa, na passada sexta-feira, e considerou a empresa do sector têxtil "um bom exemplo" a seguir. Esta visita fez parte do périplo que durou dois dias, onde o Presidente da República ouviu autarcas, sindicatos e empresários sobre a situação social de uma das zonas mais afectadas pela crise em Portugal.

   Conhecer os problemas económicos e sociais do Vale do Ave, Sousa e Tâmega serviu de mote para a visita de dois dias que o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva levou a cabo na região, considerada uma das mais pobres do país.

O Presidente da República visitou o Grupo Irmãos Vila Nova (INV), detentor da marca de jeans wear Salsa e considerou-a "um bom exemplo" a ser seguido por outras empresas. "Quando esta visita foi organizada, eu disse que gostaria de terminá-la com um bom exemplo, normalmente não gosto de apresentar maus exemplos, eu acho que como presidente da República tenho de fazer o possível para reforçar a auto-estima dos portugueses, para reforçar o ânimo, a crença e optimismo, por isso pedi ao meu gabinete que fizesse um levantamento das empresas da região do sector têxtil, para terminar numa delas esta minha visita", explicou.

Depois de ter recebido o convite de Filipe Vila Nova, há um mês atrás, para visitar a fábrica em Ribeirão, o Presidente da República decidiu aceitar o desafio, mas não sem antes ouvir a opinião da neta Mariana. "Não conhecia bem a empresa e comecei por informar-me com a minha neta, que tem 12 anos, e perguntei: Mariana tu que andas sempre com essas calças rotas, que dão uma má imagem dos teus avós, de onde é que isso vem? Ela lá me disse e perguntei se conhecia a marca Salsa. Ela despertou e começou imediatamente por falar da marca. Com isto acabou por esbater as dúvidas que ainda tinha da sugestão que me foi apresentada para visitar esta unidade", contou Cavaco Silva.

Satisfeito por ter aceite o convite, Cavaco Silva congratulou-se com a aposta feita pela empresa que aposta em "juventude qualificada". "Com uma média de idades por volta dos 30 anos vocês conseguem ajudar a administração a projectar internacionalmente os jeans. Isto mostra-nos que vale a pena apostar na qualificação dos nossos jovens, porque tenho o prazer de ver aqui jovens da Trofa, Famalicão e também do Porto que podem de facto fazer coisas boas para o país", acrescentou.

Satisfeito com a presença de Cavaco Silva na sua empresa, Filipe Vila Nova, presidente do Conselho de Administração da INV, caracterizou a visita como um estímulo para continuar o trabalho que já ultrapassa as fronteiras de Portugal. "É uma honra sentir que somos reconhecidos por uma figura tão importante e que funciona como um estímulo para continuar a nossa missão que é fazer da Salsa uma marca de jeans global", afirmou o responsável.

A marca de jeans Salsa não se deixa afectar pela crise. O segredo do sucesso é a aposta na internacionalização. Ao NT, Filipe Vila Nova diz querer continuar a "caminhada com os pés assentes na terra e de uma forma sustentada, continuar a ser uma marca cada vez mais internacional e menos dependente do mercado nacional", porque "depender do mercado é sempre um risco".

As regiões do Vale do Ave, Sousa e Tâmega visitadas por Cavaco Silva quinta e sexta-feira são das mais pobres do país, com baixos níveis de qualificação e elevadas taxas de desemprego. Em alguns concelhos a taxa de desemprego chega a ultrapassar a média nacional, atingindo os 11 por cento.

A maioria dos beneficiários do Rendimento Nacional de Inserção também se encontra nestas regiões, inseridas nos distritos do Porto e Braga. Dos cerca de 330 mil beneficiários deste apoio registados em Maio de 2008, 129 mil residiam nestes dois distritos do Norte do país.