Com seis pontos, o Clube Académico da Trofa ocupa o segundo lugar, com menos um jogo que o líder Ribeirense. No passado fim-de-semana a equipa da Trofa deu um passo importante para chegar à final da Divisão A1 de voleibol feminino.

   O Clube Académico da Trofa teve um fim-de-semana muito positivo, ao vencer Ribeirense e o Clube K, em jornada dupla. A equipa da Trofa assegurou o segundo lugar, com seis pontos e menos um jogo que o Ribeirense, que ascenderam ao primeiro posto.

No primeiro jogo, as atletas comandadas por Manuel Barbosa tiveram que soar para levaram por vencida a partida frente ao Ribeirense. Mesmo a perder por 0-2 (16-25, 18-25), as trofenses não baixaram os braços e conseguiram empatar a partida, pelos parciais 25-16 e 25-21. Na "negra", as campeãs em título mostraram a superioridade, nos momentos cruciais ao vencer por 15-13.

Depois da vitória categórica sobre as açoreanas interessava à formação da Trofa manter a veia "vencedora" e repetir o feito no jogo do dia seguinte, sobre a outra equipa dos Açores: o Clube K.

Esta partida foi bem mais fácil, com as atletas do Clube K a concederem bastantes facilidades ao adversário, que venceu pela margem máxima, pelos parciais de 25-21, 25-13 e 25-10.

Em declarações ao NT, o técnico do Clube K, Sílvio Costa referiu a dificuldade de jogar com o CAT, "campeão nacional que este ano luta novamente pelo título. Nós somos uma equipa que está neste campeonato há dois anos e que o ano passado nem na fase dos primeiros ficou".

Apesar do "mérito" de conseguir estar nas primeiras seis equipas "é sempre complicado jogar contra o Trofa".

Sílvio Costa sublinhou ainda as "dificuldades financeiras" que o Clube K atravessa neste momento e que impediu o treinador de contar com todas as jogadoras.

Manuel Barbosa reforçou a boa exibição da equipa e a importância do triunfo para manter as aspirações à renovação do título: "este era um jogo importante depois da vitória difícil de ontem (sábado), para podermos consolidar o segundo lugar. Fizemos uma boa partida, as atletas estiveram muito concentradas e estão de parabéns pela excelente exibição".

Sobre o jogo com o Ribeirense, o técnico trofense assumiu que a equipa "esteve mal nos dois primeiros sets. Contudo, depois das alterações a equipa encontrou-se e conseguiu vencer com justiça. Está tudo a nosso favor para estarmos na final".

O CAT soma agora seis pontos na segunda fase, com menos um ponto que o Ribeirense, equipa que ocupa o primeiro lugar, com mais um jogo que as trofenses.

No próximo fim-de-semana a equipa da Trofa tem nova jornada dupla fora de casa, com o Câmara de Lobos, no sábado, e com o Sports Madeira, no dia seguinte.

"O próximo fim de semana é muito importante para atacarmos o primeiro lugar. Temos que ir à Madeira com confiança e pressionar o adversário. Se sairmos de lá com duas vitórias ficamos com 99 por cento de possibilidades de estar na final, que é o nosso objectivo".