Luís Carlos e Lírio apontaram os golos que valeram a vitória, por 2-1, sobre o Perosinho. A equipa de Santiago de Bougado fez uma boa exibição e podia ter vencido por um resultado mais avolumado.

 Depois de sete jogos sem vencer, o Bougadense conseguiu somar três pontos em casa, no confronto com o Perosinho, partida a contar para a 23ª jornada da Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto. Uma exibição irrepreensível da formação liderada por Renato Pontes, que mesmo assim não foi suficiente para a fugir dos lugares de despromoção.

Sem ceder espaços ao adversário, a equipa de Santiago de Bougado instalou-se no meio campo contrário e foi o primeiro a criar perigo, por Ricardo Costa, que cabeceou à figura do guarda-redes. Depois, o árbitro da partida assinalou fora de jogo a Paulinho, quando este estava em excelente posição para visar a baliza.

O Perosinho, que cedeu o domínio da posse de bola ao Bougadense nos minutos iniciais, cresceu e conseguiu, mesmo contra a corrente de jogo, chegar ao golo, por intermédio de Marco, na sequência de um pontapé livre, aos 29 minutos. O tento surgiu com alguma contestação dos homens da casa, que reclamaram a inexistência de qualquer falta que resultou no livre. Insatisfeito com a decisão do árbitro, Renato Pontes acabou por ser expulso do banco.

A reacção da formação caseira foi positiva e sete minutos volvidos Luís Carlos repôs a igualdade. Ricardo Costa passou para o número 27 bougadense, que à entrada da grande área rematou, tendo o esférico sido ainda desviado por um defesa do Perosinho, traindo o guardião Isaac.

Galvanizado pelo golo, o mesmo atleta, um minuto depois, numa excelente jogada individual, conseguiu novo golo, mas este foi invalidado, porque mesmo sobre a linha de golo Flávio toca na bola e o árbitro assistente considerou que estava em posição irregular.

Na etapa complementar o Bougadense voltou com a mesma atitude e conseguiu chegar à vantagem, aos 56 minutos, na conversão de uma grande penalidade a sancionar falta sobre Luís Carlos, jogador que rubricou uma excelente exibição. Lírio fez o 2-1 e o Bougadense dispôs de várias oportunidades para ampliar a vantagem.

Paulinho rematou às malhas laterais, depois de uma jogada de entendimento entre Serginho e Ramalho e João Paulo viu o "chapéu" feito ao guarda-redes adversário embater no travessão da baliza.

Já a jogada mais perigosa do Perosinho na segunda parte foi concluída por Alex, que rematou ao poste direito da baliza defendida por Vila Cova, este que não teve uma tarde tranquila, mas sempre que foi chamado a intervir, fê-lo com segurança.

A vitória ajusta-se pela exibição conseguida, mas mesmo assim não retirou o Bougadense da zona de descida, também ocupada por Rio Tinto, Vilanovense e Ermesinde.

 

"Este jogo era determinante para a vida do Bougadense"

Dedicando esta vitória "à direcção e todos os órgãos sociais que tudo têm feito para ajudar esta equipa", Renato Pontes referiu que o triunfo veio numa altura "determinante" para "moralizar" todas as pessoas envolvidas no clube . A equipa "demonstrou que tem qualidade, conseguiu criar muitas oportunidades de golo, com jogadas de belo recorte técnico". Agora o que importa "é o futuro", rumo à conquista do objectivo da temporada: conseguir a manutenção.

O técnico considerou a equipa de arbitragem "excessivamente rigorosa, principalmente na primeira parte" e explica que a sua expulsão vem no seguimento de uma "reacção normal ao golo do adversário, pois é conseguido na sequência de uma falta que não existiu".

 

"Derrota é grande penalização para a equipa"

O treinador do Perosinho considerou a derrota um castigo pesado para a equipa: "numa altura em que tínhamos o jogo equilibrado, no mesmo lance há dois erros da equipa, em que o Bougadense aproveita para fazer o 2-1 e a partir daí as coisas ficaram complicadas. A equipa reagiu bem e podia ter chegado ao golo do empate, pelo que foi uma penalização grande. O empate era o resultado mais justo".

Manuel Gonçalves está convicto que "com alguma facilidade" o Perosinho vai conseguir a manutenção, essencialmente pelo que a equipa "mostrou nestas duas jornadas".

 

Vila Cova pede desculpa aos adeptos

Arrependido pelo gesto obsceno dirigido à bancada bougadense na partida com o Alpendorada, o guarda-redes do Bougadense, Vila Cova, fez um comunicado para pedir desculpa e fazer as pazes com os adeptos do emblema de Santiago de Bougado.

O acto do atleta mereceu uma ovação de todos os presentes no Parque de Jogos da Ribeira.

 

Jogo: Parque de jogos da Ribeira

Bougadense: Vila Cova, Mó, Flávio, Ricardo Sá, Ricardo Costa, Paulinho, Lírio, Henrique, Virgílio, Ramalho e Luís Carlos

Treinador: Renato Pontes

Perosinho: Isaac, Sampaio, Hélder, Varela, Márcio, Miguel Carvalho, Zé Miguel, Alex, Ricardo e João Tiago e Marco

Treinador: Manuel Gonçalves

Árbitro: David Rodrigues, auxiliado por Bruno Sousa, Sérgio Mesquita e João Matos

Cartões amarelos: Virgílio (31'), Ricardo (31'), Sampaio (54'), Zé Miguel (67'), Pinto (68') e Henrique (71')

Marcadores: Marco (29'), Luís Carlos (36') e Lírio (56')

Resultado ao intervalo: 1-1

Resultado final: 2-1

 

Resultados 23ª jornada

Pedrouços 7-2 Vilanovense

Ataense 3-1 Arcozelo

Valonguense 2-0 Candal

Várzea Douro 1-2 Senhora da Hora

Ermesinde 1-4 Alpendorada

Sousense 3-1 Coimbrões

Bougadense 2-1 Perosinho

Rio Tinto 5-0 Perafita

Avintes 1-0 Canidelo

 

Próxima jornada (02-03-2008)

Arcozelo-Vilanovense

Candal-Ataense

Senhora da Hora-Valonguense

Alpendorada-Várzea Douro

Coimbrões-Ermesinde

Perosinho-Sousense

Perafita-Bougadense

Canidelo-Rio Tinto

Avintes-Pedrouços

 

Classificação

  1. Alpendorada – 55 pontos

  2. Coimbrões – 52 pontos

  3. Ataense – 47 pontos

  4. Arcozelo – 41 pontos

  5. Candal – 40 pontos

  6. Sousense – 38 pontos

  7. Valonguense – 38 pontos

  8. Avintes – 32 pontos

  9. Pedrouços – 30 pontos

  10. Várzea Douro – 28 pontos

  11. Perosinho – 27 pontos

  12. Canidelo – 25 pontos

  13. Perafita – 25 pontos

  14. Senhora Hora – 25 pontos

  15. Rio Tinto – 24 pontos

  16. Bougadense – 23 pontos

  17. Vilanovense – 15 pontos

  18. Ermesinde – 9 pontos