A Câmara Municipal da Trofa, através da divisão da Cultura, dinamizou na noite de sexta-feira, dia 15 de fevereiro, a iniciativa “Amor aos Bocados”, de forma a assinalar o Dia dos Namorados.

 A Casa da Cultura da Trofa abriu as portas para receber dezenas de pessoas, que assinalaram o Dia dos Namorados. “Amor aos Bocados” foi o tema proposto pela Câmara Municipal da Trofa, para a iniciativa “Um Café e Um Poema”.

Como o próprio nome indica, os intérpretes deram o “Amor aos Bocados”, através de flashes cinematográficos, com pequenos trechos de filmes, declamação de poesia e de sons melodiosos, onde o amor foi exaltado. Todas estas atividades serviram para “celebrar o amor, esse sentimento sublime que é o mais sublime da natureza humana”. “Saiu numa linha de condução perfeita e foi um espetáculo belíssimo”, denotou Magalhães Moreira, vice-presidente da autarquia trofense.

 

Magalhães Moreira estava “extremamente agradado” com tudo o que viu, elogiando a organização de António Sousa, responsável pela agenda cultural da autarquia, a quem apelidou de “expert”. “Tem um grande nível na organização e uma capacidade de imaginar espetáculos que considero quase difícil de igualar, pelo menos aqui nas redondezas”, afirmou.

Para o vice-presidente, foi um “motivo de orgulho” a iniciativa ter casa cheia, pois, apesar de estar “muito frio”, as pessoas marcaram presença, o que demonstra que “vão ganhando interesse nestes espetáculos, que são brilhantes”. Magalhães Moreira lamenta o facto de “alguns” espetáculos não serem “tão participados em termos de público”, porque são de facto de “elevado nível”, deixando um convite à comunidade para participar na iniciativa itinerante “Hoje vou ao café… ouvir poesia”. “As pessoas devem aproveitar esses programas e participar, porque não custa nada, divertem-se e ficam a conhecer uma faceta muito importante e interessante da cultura portuguesa”, concluiu.

A iniciativa “Hoje vou ao café… ouvir poesia” tem percorrido os vários cafés do concelho, descentralizando as ofertas culturais da Casa da Cultura e fomentando o gosto pela poesia junto da comunidade. Como o mês de fevereiro é dedicado ao S. Valentim, a autarquia decidiu “proporcionar um serão agradável na Casa da Cultura, onde o amor foi o ponto de partida”.