Perante o olhar atento de muitos murenses, Carlos Martins e Baldomero Talaia tomaram posse como presidentes da Junta e da Assembleia de Freguesia do Muro, numa cerimónia que decorreu sábado no Centro Paroquial da freguesia. Aproveitando a presença da nova presidente da Câmara da Trofa, Joana Lima, Carlos Martins apelou para que o executivo municipal olhe para a freguesia com “outros olhos”.

Defendendo que “é altura de fazer lembrar que o Muro existe”, o autarca afirmou não ter dúvidas de que “Joana Lima vai olhar para a freguesia do Muro como vai olhar para as restantes e que não haverá nem ricos nem pobres, nem diferenciações”. Sobre os próximos quatro anos, Carlos Martins revelou ter expectativas bastante elevadas. “Acho que estes quatro anos vão ser fabulosos, principalmente para a freguesia do Muro, com a inauguração do metro com duas estações”, lembrou, não deixando de referir o início da variante rodoviária prometida pela presidente da autarquia, a construção dos Paços do Concelho e a conclusão do saneamento.

Em noite de bruxas, Carlos Martins não pediu guloseimas, mas desafiou Paulo Portas a ajudar a instalar um pólo de desenvolvimento tecnológico no concelho para fazer face às “muitas empresas que estão a fechar” e, consequentemente, tentar minimizar os números do desemprego e a crise que afecta a região do Vale do Ave.

Tomada-de-posse-Carlos-Mart

O líder do CDS-PP cumpriu a promessa de estar presente na tomada de posse de Carlos Martins e, em entrevista ao NT/TrofaTv, afirmou que irá fazer o possível para responder ao apelo do autarca. “Percebo perfeitamente o que ele me disse sobre a questão do desemprego, do desaparecimento das empresas e sobre a necessidade de preparar quem trabalha e para os mais novos terem ferramentas em termos profissionais, para conseguirem competir no mercado de trabalho, e a favor das empresas que merecem e lutam todos os dias para sobreviver o que eu puder fazer pelo Muro e o concelho da Trofa farei com certeza o que estiver ao meu alcance”, sustentou Paulo Portas.

Acreditando num futuro melhor para o Muro e para o concelho, Baldomero Talaia espera ver mais murenses nas assembleias de freguesias. “Todos os elementos têm feito muito nesse sentido e acredito que começa a haver uma proximidade”, asseverou, referindo que “o grupo eleito tem uma proximidade muito grande com todos os grupos”, entre eles a Muro de Abrigo e a ARJ Muro.

Do lado da oposição, Inês Neves da bancada do PS, garantiu que irá acompanhar os problemas da freguesia de forma “presente e continuada”. “Eu vou fazer esse trabalho de acompanhamento e fazer o máximo para conseguir fazer algo do que prometi”, afirmou.

No final da tomada de posse, Vítor Maia, da bancada do PSD, ausentou-se da sala, pelo que não foi possível ao NT/TrofaTv obter declarações junto do mesmo.