“Boas práticas na gestão do orçamento familiar e no crédito ao consumo”. Este foi o tema da conferência promovida pela Câmara Municipal da Trofa, no dia 23, no auditório da Junta de Freguesia de Santiago de Bougado.

Camilo Lourenço, jornalista e comentador financeiro, veio à Trofa para falar sobre “A cultura do endividamento”. O comentador focou a sua apresentação em três parâmetros: a poupança do estado, das famílias e a questão da insolvência. Camilo Lourenço começou por salientar que o facto de o País estar a travessar uma grave crise financeira que se deve aos demasiados empréstimos que foram contraídos, ao longo destes anos e que levaram o Governo a um sub endividamento excessivo. Como esses créditos também eram de fácil acesso às famílias, estas também se foram endividando. Para Camilo Lourenço a solução para este problema passa por primeiramente mudar as mentalidades. “Temos de ter juízo, ou seja, temos de mudar de chip e passar a preocupar-nos com questões como estas: quanto é que eu tenho que poupar? e depois devemos fazer o exercício ao contrário que é: para eu poupar cinco por cento por mês onde é que eu vou ter de cortar para conseguir alcançar o meu objetivo?”, afirmou o convidado.

O jornalista também deixou algumas dicas para se poupar corretamente no dia a dia. “Pagar em dinheiro em vez de pagar com cartão, antes de comprar ter em conta se é mesmo necessário comprar aquilo ou não, comprar marcas brancas. Todos estes pequenos pormenores juntos fazem uma grande diferença depois de mudarmos a mentalidade”, asseverou.

Para vencer a crise Camilo Loureiro tem uma receita. “Devemos começar a gastar de acordo com as nossas posses, isto é, ajustar o que é o nosso consumo à nossa produtividade pois ninguém nos vai estar a pagar para nós vivermos como ricos”, adiantou.

A autarquia da Trofa também adquiriu algumas lições de poupança com o convidado Camilo Lourenço. “Todos os presentes nesta palestra perceberam que não podem gastar mais do que aquilo que têm como receita. Infelizmente essa foi uma prática corrente na Câmara Municipal da Trofa, como foi noutras instituições e como é também em algumas famílias. E esta palestra serviu para percebemos que temos de deixar de lado a nossa cultura de gastos e passarmos a ter em conta uma cultura de poupança”, asseverou a autarca Joana Lima.

Nesta palestra estiveram também outros convidados que abordaram questões como o endividamento das famílias, a tomada de decisão de crédito e as problemáticas da contratação de crédito.

 

{fcomment}