"Triste e lamentável ideia que não lembra ao diabo". Estas foram algumas das palavras usadas por alguns habitantes de S. Martinho que na última Assembleia levantaram a voz contra a hipótese de construir no Parque Nossa Senhora das Dores

 Os terrenos do Parque Nossa Senhora das Dores continuam a dar que falar e fazem ainda correr muita tinta. Na última Assembleia de Freguesia de S.Martinho de Bougado, no período de intervenção do publico algumas pessoas, de diversas cores partidárias defenderam o não à construção dos Paços do Concelho naquele local. Os vários intervenientes disseram "não à destruição da sala de visitas da Trofa.

José Avelino um dos membros do publico que usou da palavra afirmou estar "muito triste por uma camara municipal afrontar a Senhora das Dores. Todos se lembram como há varias décadas atrás quando ainda pertencíamos a Santo Tirso, começaram a crescer à volta da Capela edifícios com altura muito superior. Foi também contra isso que lutamos". Avelino foi mais longe e questionou os presentes "como é que se pode pactual com uma construção na sala de visitas da Trofa?"

José Avelino deixou o aviso: "A Câmara da Trofa vai-se meter na guerra do Iraque… e vai ter baixas se for com esta ideia avante. A Junta de Freguesia tem uma bandeira na mão e deve bater-se por ela… O Sr. Comendador Amadeu Pinheiro disse que é difícil ser-se oposição mas pode crer que daqui para a frente vai ser muito mais difícil porque isto é incomodo para o PSD. Eu sinto-me incomodado que esta ideia tenha surgido na minha área politica. Eu sou contra", afirmou.

No que diz respeito às desavenças entre "Câmara e Junta só vão fazer com que o Sr. José Sá continue a ganhar eleições sem se esforçar muito em campanha", frisou.

Também Paulo Queirós e Luís Pinheiro se bateram "contra a construção no Parque". Luis Pinheiro deu conhecimento à Assembleia da assinatura entre a Câmara Municipal, a Metro do Porto e a Comissão Fabriqueira", para assim possibilitar à Camara construir no Parque". Pinheiro questionou ainda se "não há mais terrenos nesta terra para construir os Paços do Concelho".

José Sa presidente do executivo esclareceu que colocou uma acção contra a Câmara em Tribunal por esta ter mandado publicar uma escritura, na qual toma posse por usucapião dos terrenos do Parque Nossa Senhora das Dores", frisou.

O presidente esclareceu ainda que "o presidente da Câmara Municipal da Trofa, Dr. Bernardino apresentou a seguinte proposta de entendimento: a Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado reconhece à Câmara Municipal da Trofa, como legítima proprietária toda a área compreendida como parque Nossa Senhora das Dores. Em troca, serve em exclusivo em condições não determinadas à Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado, o uso por 50 anos, do recinto onde actualmente se realiza a feira semanal. Reuniu a Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado, para apreciação desta proposta, tentando deliberar nos seguintes termos: a Junta de Freguesia de Bougado recusa liminarmente a proposta", asseverou.

Os assuntos da ordem do dia tornaram-se "secundários" para a população presente na Assembleia mas ainda assim foi aprovada a Conta de Gerência do ano 2007.

Vera Araujo