O Clube Académico da Trofa venceu o SC Braga, este domingo, por 1-3 e manteve-se no terceiro lugar da tabela classificativa, já que o Câmara de Lobos também cumpriu a missão, vencendo o Gueifães.

   Depois do fim-de-semana negro com o Sports Madeira e Câmara de Lobos, em que somou duas derrotas, o Clube Académico da Trofa voltou aos triunfos, este domingo, SC Braga, na Universidade do Minho.

Numa partida de poucos recortes técnicos de qualidade, salvou-se a equipa mais experiente e que melhor soube aproveitar os erros do adversário.

Aproveitando a debilidade das adversárias, quer na recepção, quer no bloco, o CAT conseguiu construir uma vantagem tranquila e vencer sem grandes dificuldades o primeiro parcial, por 15-25.

O SC Braga continuava a vacilar em momentos cruciais da partida e a conceder ao campeão nacional muitas facilidades que voltou a valer a vitória por 18-25, mesmo sem rubricar uma exibição convincente.

Só o terceiro set se revelou a excepção desta tarde de voleibol. Desenhando algumas jogadas de grande qualidade técnica e uma boa sustentação de bola, as arsenalistas lá conseguiram fechar o set a seu favor por 25-22.

No quarto e último parcial, as trofenses voltaram a vencer por um folgado 13-25, que selou o jogo com um resultado final de 1-3.

Juliana Fernandes foi a jogadora trofense que mais se evidenciou na partida, pois, quer na rede, quer de 2ª linha, chegou e sobrou para desequilibrar o encontro.

O Clube Académico ocupa o terceiro lugar do campeonato da Divisão A1 de voleibol feminino, com 17 pontos, menos um que o Câmara de Lobos e menos 3 que o primeiro classificado, Sports Madeira.