Um buraco na Rua da Guiné, em S. Martinho de Bougado, está a preocupar os moradores. Um deles alega que dali “saem maus cheiros” à noite e que a situação se afigura “perigosa” para as crianças.

António Martins não sabe o que mais fazer para resolver o problema que tem à porta de sua casa. Segundo o morador na Rua da Guiné, em S. Martinho de Bougado, “há três semanas” que um buraco o tem preocupado não só pelo “perigo” que representa para as crianças como pelo “mau cheiro” que de lá sai “à noite”. 

O problema surgiu “há dois meses”, afirmou ao NT, altura em que “um tubo das águas pluviais partiu, abrindo-se um buraco”. Elementos da Junta de Freguesia estiveram no local, acrescentou António Martins, mas “taparam o buraco sem consertar o tubo”. “A partir daí, as águas começaram a sair pela tampa e passado um mês o solo voltou a aluir”, contou. O morador acrescentou que elementos da Trofáguas “vieram analisar a situação”, mas “concluíram que se tratava das águas pluviais e mandaram o assunto para a Câmara Municipal”. “Estiveram lá a averiguar, mas não fizeram nada. Um dos funcionários chegou ao ponto de ter dito que era necessário uma máquina para reparar a situação e que no dia seguinte voltariam. Mas nunca mais apareceram”, contou. 

A causa para o mau cheiro, segundo António Martins, “é a mistura de águas chocas com as águas pluviais”. António Martins alega que contactou a autarquia “mais do que uma vez” e que “na última, na terça-feira, disseram que não havia empreiteiros para fazer o serviço, pois tinham entrado em contacto com alguns, mas ninguém dava respostas”. “Nem me deram uma data certa para resolver o problema. Eu até disse que se o problema fosse o dinheiro para me enviarem a fatura para casa, porque o que eu quero é ver este problema resolvido. Mas disseram-me que não era possível”, afirmou.

Por seu lado fonte da Câmara Municipal da Trofa adiantou que “neste momento está a decorrer o processo de contratação do serviço de desobstrução do coletor para se poder resolver a situação”, adiantando que espera “conseguir solucioná-la com a maior brevidade possível”.

{fcomment}