Um golo obtido aos vinte e sete minutos, por intermédio de Ricardo, bastou para o Vilarinho conseguir somar três pontos importantes. No parque de jogos da Ribeira e mesmo sem fazer muito para obter o triunfo, a equipa tirsense encontrou um Bougadense apático, sem argumentos para conseguir inverter o resultado e descontente com a exibição do árbitro, a qual classificou de "vergonhosa".

O desejo anunciado durante a semana por Jó Andrade, de uma vitória do Bougadense sobre o Vilarinho para fazer esquecer a goleada no reduto do Pedrouços na ronda 24 da Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto, não foi concretizado, registando-se assim mais um desaire que coloca o emblema de Santiago de Bougado a uns perigosos cinco pontos da linha de água.

bougadense.gifOs últimos três jogos em casa, contra equipas que ocupam os lugares de despromoção, não foram fáceis para a formação bougadense, que conta com um registo de uma vitória, um empate e uma derrota. Em confronto com o Sobrado, teve que lutar até ao fim para conseguir o triunfo obtido, sublinhe-se, nos minutos finais, há duas jornadas frente ao Valonguense, a equipa só conseguiu o golo do empate nos descontos e contra o Vilarinho nem a conquista de pontos conseguiu.

Um percurso desanimador da equipa comandada por Jó Andrade, que se mostrou bastante insatisfeito com a exibição da arbitragem no jogo com adversário tirsense.

Beneficiando da apatia dos atletas bougadenses e mesmo sem fazer muito, o Vilarinho conseguiu um importante triunfo rumo à fuga da zona de despromoção, e num golo obtido perto da meia hora. O obreiro do triunfo forasteiro foi Ricardo, que ao assinalar uma exibição regular e sem percalços, construiu, individualmente toda a jogada que culminou no tento tirsense.

Sem conseguir dominar a contenda o Bougadense viu-se a perder, novamente em casa, mas ao contrário do que tinha feito, não conseguiu traduzir em golos o domínio imposto na segunda parte, mesmo em inferioridade numérica, face à expulsão de Virgilio, à passagem do minuto sessenta.

Já perto do final e num lance rápido de contra ataque, o Vilarinho podia ter ampliado o resultado, não fosse Celso estar em fora-de-jogo.

O jogo ficou ainda marcado pela expulsão de Nasa, que viu o cartão vermelho directo, fruto de uma agressão a um adversário.

Mais do que e a derrota, o que desagradou Jó Andrade foi a exibição da equipa de arbitragem: "isto é do pior que pode haver no futebol. Não é meu hábito comentar arbitragens, mas tenho que o fazer, porque isto é uma vergonha" asseverou. Para além de considerar inconcebível a actuação do árbitro principal João Andrade dentro das quatro linhas, o Jó Andrade afirmou que recebeu "ameaças" do fiscal de linha: "acusou-me de o insultar, coisa que não fiz". Para além disso e foi ainda "chamado à atenção pelo árbitro", porque alertou o quarto árbitro "para pôr uma bola dentro do campo, que curiosamente, pertencia ao adversário". "Isto é escandaloso e, faz-me pensar se vale mesmo a pena continuar no futebol", concluiu.

Por seu lado, Rui Luis, técnico do emblema tirsense, considerou muito importante a conquista de pontos no reduto do Bougadense, "perante uma tarde de muito calor". Os jogadores "portaram-se bem e fizeram justiça ao resultado final". Em desacordo com as declarações proferidas pelo técnico bougadense, Rui Luis considerou "exemplar" a exibição da arbitragem e "natural" a contestação da equipa da casa.

Na próxima jornada o clube de Santiago de Bougado desloca-se ao reduto do Avintes, para defrontar a equipa que se encontra um lugar abaixo na tabela classificativa e que é a terceira mais concretizadora do campeonato.

 

Camadas jovens com fim-de-semana infeliz

Nenhuma das equipas dos escalões de formação do Atlético Clube Bougadense conseguiram somar pontos no passado fim-de-semana. Em escolinhas o emblema bougadense averbou uma derrota por duas bolas a zero frente ao Futebol Clube Tirsense e em juvenis o Valonguense foi superior ao batê-lo por 1-4. Também a jogar em casa o escalão de juvenis do Bougadense não conseguiu evitar a derrota por uma bola a zero contra o S.C. Nuno Alvares.

Bougadense perde e contesta arbitragem

 

25ª Jornada – Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto

Jogo: Parque de Jogos da Ribeira

Bougadense: Artur, Matos (Pedro Tiago 74'), Flávio, Virgílio, Roberto, Ricardo Sá (Raúl 80'), Zé Miguel, Filipe (Alexis 35'), Santos, Vitor Bruno e Nasa

Treinador: Jó Andrade

Vilarinho: Tiago, Vitinha, Nelinho, Paulo, Ricardo, Toni (Marcelo 77'), Norberto, Quinzinho, Rui (Daniel 83'), Arnaldo, e Palheira (Celso 64')

Treinador: Rui Luis

Árbitro: João Andrade, auxiliado por Fernando Montenegro, José Monteiro e Paulo Silva

Cartões Amarelos: Nuno (5'), Virgílio (17' e 60'), Zé Miguel (55'), Toni (67'), Celso (69'), Roberto (87')

Cartões Vermelhos: Virgílio (60'), por acumulação de cartões amarelos e Nasa (93')

Marcadores: Ricardo (27')

Resultado ao intervalo: 0-1

Resultado final: 0-1