Mesmo a perder por 0-1 na primeira parte os pupilos de Agostinho Lima não desistiram e deram a volta ao resultado na etapa complementar, com tentos de atletas juniores.

  Três jogos, três vitórias. O Bougadense conseguiu uma recuperação notável ao fugir da zona de despromoção e conseguir fazer com que dependa de si próprio até ao final da época para alcançar a manutenção na Divisão de Honra. Agostinho Lima prometeu "muito trabalho" e a verdade é que cumpriu. A equipa, mesmo desfalcada de  jogadores seniores, surpreendeu com os jogadores do plantel júnior e muitos contribuíram para o terceiro triunfo consecutivo, no passado domingo, em casa, frente ao bem classificado Valonguense.

Mesmo a perder por 0-1 na primeira parte os pupilos de Agostinho Lima não desistiram e deram a volta ao resultado na etapa complementar, com tentos de atletas juniores.

O primeiro golo da tarde foi apontado pela formação forasteira, por intermédio de Vitinha, aos 35 minutos. Uma "chicotada psicológica" para o conjunto bougadense, que poucas vezes esta temporada conseguiu reagir a resultados adversos.

As palavras do treinador bougadense no intervalo, no entanto, parecem ter despertado os atletas, que entraram para a segunda parte com o intuito de conquistar pontos, essenciais para fugir aos últimos lugares, quando faltam apenas duas jornadas para o final da época.

A vontade demonstrada por todo o conjunto de Santiago de Bougado produziu resultados práticos, aos 67 minutos, quando o árbitro Luciano Silva entendeu que Nuno fez falta dentro da grande área, apontando de imediato para a zona de grande penalidade. Vítor Hugo, chamado a converter não desperdiçou e estabeleceu a igualdade no Parque de Jogos da Ribeira.

A equipa da casa não se contentava com o empate e partiu em busca do segundo golo, que surgiu a dez minutos do final da partida, com assinatura de Pedro Costa, jovem jogador das camadas jovens do clube, que apontou o seu terceiro golo ao serviço dos seniores.

O Valonguense tentou reagir, mas foi incapaz de alterar de novo o marcador, que se manteve inalterável e positivo para os bougadenses.

No final do jogo Agostinho Lima ressalvou "a confiança nos jogadores" e o sentimento que o fez "acreditar sempre" que era possível sair com os três pontos. "Fizemos uma grande segunda parte, tentei retirar pressão aos jogadores que acusavam alguma ansiedade. Conseguiram reagir e conseguiram uma vitória justa. Desde a primeira hora que digo que vamos dar sempre o máximo, foi o que eu prometi ao presidente e é isso que os jogadores estão a fazer por mim e pelo clube", referiu o treinador.

Já Paulo Alexandre, treinador da equipa visitante, apontou a "incapacidade" da equipa em reagir à desvantagem de 1-2, resultado "justo" pelo que o Bougadense fez na segunda parte: "viemos jogar de uma forma tranquila, na primeira parte tivemos o domínio completo do jogo, trocamos muito bem a bola e fizemos o golo numa altura em que o nosso ataque estava avassalador. O Bougadense entrou aqui numa fase de espera, jogando no erro do adversário e sabíamos que eles iam entrar muito fortes na segunda parte. Tentamos segurar a bola nos primeiros quinze minutos e no momento em que eles procuraram o golo, conseguiram e ganharam uma força anímica muito grande. Depois conseguiram o segundo golo por um erro nosso", concluiu.

O Bougadense conseguiu somar três pontos, num total de 36, o que lhe permite respirar no décimo quarto lugar, com uma vitória de vantagem sobre o Várzea do Douro.

Na próxima jornada, a penúltima do campeonato, a equipa viaja ao reduto do Ataense, equipa que disputa os lugares cimeiros da tabela classificativa.

 

Jogo: Parque de jogos da Ribeira

Bougadense: Nuno, Flávio, Hélder, Ricardo Costa (Queirós 85'), Pauleta (Ramalho 49'), Vitor Hugo, Fábio, João Paulo (Serginho 61'), Virgílio, Pedro Costa e Miguelito

Treinador: Agostinho Lima

Valonguense: Moisés, Pedro Lopes (Mário 73'), Nuno (Tanque 89'), Vital, Baresi, Alemão, Vitinha (B. Miguel 90), Hélio, Hélder, Carlos Pinto e Amaro

Treinador: Paulo Alexandre

Árbitro: Luciano Silva, auxiliado por Sérgio Baptista, Luís Santos e Rui Campinho

Cartões amarelos: Virgílio (12'), Nuno (67') e Hélder (87')

Marcadores: Vitinha (35'), Vitor Hugo (67 g.p.) e Pedro Costa (80')

Resultado ao intervalo: 0-1

Resultado final: 2-1

 

Resultados 32ª jornada

Coimbrões 2-2 Alpendorada

Perosinho 2-2 Senhora Hora

Perafita 3-1 Candal

Canidelo 5-2 Arcozelo

Avintes 1-1 Vilanovense

Rio Tinto 3-0 Ataense

Bougadense 2-1 Valonguense

Sousense 1-0 Várzea Douro

Ermesinde 0-2 Pedrouços

 

Próxima jornada (11-05-2008)

Coimbrões-Pedrouços

Alpendorada-Perosinho

Senhora Hora-Perafita

Candal-Canidelo

Arcozelo-Avintes

Vilanovense-Rio Tinto

Ataense-Bougadense

Valonguense-Sousense

Várzea Douro-Ermesinde

 

Classificação

  1. Coimbrões – 69 pontos

  2. Alpendorada – 67 pontos

  3. Ataense – 58 pontos

  4. Candal – 57 pontos

  5. Arcozelo – 54 pontos

  6. Sousense – 53 pontos

  7. Canidelo – 46 pontos

  8. Valonguense – 46 pontos

  9. Avintes – 45 pontos

  10. Perafita – 43 pontos

  11. Perosinho – 43 pontos

  12. Pedrouços – 42 pontos

  13. Rio Tinto – 39 pontos

  14. Bougadense – 36 pontos

  15. Várzea Douro – 33 pontos

  16. Senhora Hora – 31 pontos

  17. Vilanovense – 21 pontos

  18. Ermesinde – 13 pontos