bernardino-vasconcelosBernardino Vasconcelos, presidente da Câmara Municipal da Trofa, insurgiu-se ao final da tarde desta terça-feira contra o panfleto que circulam pela cidade que o acusam e a outros membros da autarquia de envolvimento em diferentes actos ilícitos.

“As insinuações e afirmações são tão baixas, feias e negativas que se não fosse a noção do dever e as responsabilidades que assumi quando a maioria dos trofenses me confiou os destinos do Município, teria grandes dificuldades em aguentar estes momentos de desilusão e de desgosto”, afirmou Vasconcelos em conferência de imprensa.

O autarca diz que “nunca”, em dez anos à frente dos destinos do concelho da Trofa, se sentiu “tão revoltado, triste e ofendido”, anunciou depois de tomar conhecimento da circulação de panfletos que o acusam de envolvimento em diferentes actos ilícitos.

Agora Bernardino Vasconcelos garante que irão “tomar as atitudes condizentes e no lugar certo, na convicção que assim serão descobertos os responsáveis e de que será feita justiça”.

“Estou a viver estes dias com muita dor e muito sofrimento. A baixeza destes actos só pode ter uma resposta: não sou como eles, vou continuar o meu trabalho, vou colocar ao dispor das autoridades toda a minha vida, sem medo, e, na firme convicção de será feita justiça, sendo os caluniadores descobertos, julgados e condenados”, concluiu.