Bernardino MaiaPassados 10 anos, Bernardino Maia, presidente da Junta de freguesia de Guidões, faz um balanço “extremamente positivo” da independência da Trofa. “Houve evolução em todas as áreas, mas destaco a da educação, onde houve um salto muito qualitativo”, afirmou.

“Foi o amanhecer, o chegar da Primavera para todos os trofenses”. Foi desta forma que Bernardino Maia, autarca de Guidões, caracterizou a passagem da Trofa a concelho no dia 19 de Novembro de 1998.

as mudanças registadas em todo o concelho não são estranhas a Bernardino Maia e contrariam a opinião de “muitas pessoas não acreditavam que poderíamos ser concelho”, afirmou.

“Tem havido evolução em todo o concelho e claro que eu reparo mais na minha freguesia porque é onde vivo e tenho os meus conterrâneos. Temos melhores acessibilidades, espaços verdes, e na área escolar houve de facto uma melhoria muito grande”, explicou Bernardino Maia.

No entanto “é preciso mais” e em curso está já a construção da capela mortuária “temos um terreno e já está em construção, a capela mortuária é uma obra necessária para a freguesia, e estamos a trabalhar nela agora, faltam apenas os acabamentos”.

Existe já também um projecto e um terreno para iniciar a construção de uma sede para a Junta de freguesia, outra das “prioridades” que Bernardino Maia espera ver cumpridas.

Quanto ao facto de poder continuar à frente dos destinos de Guidões, o autarca, não confirma outro mandato. “Ainda não sei se vou continuar, porque ainda falta um ano, e muita coisa se pode passar. Mas tenho pena de não dar seguimento a obras que já estão começadas por esta junta”, reiterou.