Foi ao som da música que decorreu o segundo dia da comemoração do 12º Aniversário do concelho da Trofa. A Banda de Música da Trofa actuou e comemorou o seu 59º aniversário.

A batuta nas mãos do maestro, Alberto Freitas, da Banda de Música da Trofa, marcava o ritmo de cada partitura, mas na plateia a cadência das melodias era acompanhada pelos pés dos convidados que assistiram a mais um concerto destes músicos.

No sábado, a música invadiu o Pavilhão da EB 2/3 de S. Romão do Coronado, onde se festejou o 12º aniversário do concelho e o 59º da Banda de Música da Trofa. O concerto começou e terminou com a música dos “Parabéns” e apesar dos poucos espectadores, os aplausos foram calorosos.

A cada música, os instrumentistas enchiam o peito de ar e com os olhares ora na pauta, ora no maestro, movimentavam os dedos para tocar as músicas melodiosas, mas também apoteóticas. E porque nesta Banda não existem apenas instrumentos de sopro, atrás, na percussão os batimentos eram certeiros.

Satisfeito com a actuação da Banda de Música ficou Assis Serra Neves, vereador da Cultura da Câmara Municipal da Trofa, que não poupou elogios ao grupo: “A Banda de Música da Trofa é uma das bandas do Norte que está num nível muito alto. Tive o prazer de assistir a um Festival de Bandas em Vila Nova de Cerveira ainda há muito pouco tempo e fiquei encantado pela forma como a Banda de Música foi aplaudida e portanto é uma banda que nós temos a obrigação de acarinhar”.

Luís Lima, presidente da Banda de Música da Trofa, também confirmou o prestígio deste grupo que já “conquistou um primeiro prémio em França onde estavam 12 bandas de vários países” e foi “há dois meses” aplaudida em Vigo, Espanha, num Festival, onde “a organização reconheceu que a Banda de Música da Trofa foi a melhor a participar”, confirmou.

Satisfeito com a qualidade que a Banda apresentou neste concerto, em dia de aniversário, Luís Lima realçou o “historial muito rico” deste grupo. “Estamos a comemorar o 59º ano da Banda de Música o que é bonito, porque esta é uma Banda que mantém um nível muito alto o que é bom também para a Trofa”, acrescentou.

No final do concerto, Assis Serra Neves lamentou apenas a falta de participação das Juntas de Freguesia nestas actividades. “Espero que os trofenses comecem a participar mais e as autoridades locais também, porque as Juntas de Freguesia deviam participar mais nestes eventos, já que tivemos a preocupação de percorrer as várias freguesias do concelho e depois ficamos tristes quando percebemos que as próprias Juntas não estão a colaborar. Eu sei que hoje o tempo estava muito mau, mas esta iniciativa realiza-se uma vez por ano e era bom que todos os trofenses participassem”, afirmou.

A noite terminou com um jantar entre amigos, sócios, músicos e entidades locais, onde o presidente solicitou a ajuda de todos e principalmente da autarquia para “manter o alto nível da Banda”.